1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Merkel e papa Francisco reforçam compromisso com a paz na Ucrânia

Em audiência privada no Vaticano, líder alemã e pontífice discutiram problemas internacionais, como o combate à pobreza e à fome, o tráfico de seres humanos, os direitos das mulheres e a proteção ao meio ambiente.

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, visitou neste sábado (21/02) o papa Francisco, com quem discutiu, em audiência privada, os problemas internacionais e expressou seu compromisso de alcançar a paz na Ucrânia.

Em reunião de cerca de 45 minutos, realizada no Palácio Apostólico, os dois líderes discutiram questões como o combate à pobreza e à fome, o tráfico de seres humanos, os direitos das mulheres e a proteção ao meio ambiente.

Temas ligados aos direitos humanos e à liberdade religiosa em algumas partes do mundo também foram abordados. Ambos concordaram com a importância "dos valores espirituais para a coesão social".

Agenda do G7

Eles debateram a situação na Europa e compartilharam o desejo de que seja alcançada "uma solução pacífica" para o conflito na Ucrânia, atualmente imersa em uma frágil trégua, rompida por ataques, como os realizados por forças separatistas contra a cidade de Debaltsevo.

Merkel afirmou que apresentou ao papa um programa da cúpula do G7. A Alemanha preside este ano o grupo dos sete países mais industrializados do mundo, cuja cúpula está marcada para o início de junho.

Durante a tradicional troca de presentes, a chanceler alemã, filha de um pastor luterano e de confissão protestante, ofereceu ao papa um envelope com uma quantia em dinheiro não especificada que, segundo ela, é para os filhos de refugiados do Oriente Médio, além de uma coleção e discos do compositor alemão Johann Sebastian Bach, também um protestante.

"Danke"

O papa retribuiu com um "danke" ("obrigado", em alemão), mas prosseguiu falando com ela em italiano, com ajuda de um intérprete.

Como de costume, Francisco ofereceu à líder alemã a medalha de seu pontificado, adornada com uma imagem de São Martinho, dividindo seu manto com um pedinte.

O encontro foi a segunda audiência privada que mantiveram, além de outra em maio de 2013. Em março daquele mesmo ano, a líder alemã participou da missa de início de pontificado do papa Francisco.

MD/dpa/lusa

Leia mais