1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Merkel diz que UE pode ter que ceder a exigências de Cameron

Chanceler federal alemã afirma que líderes europeus podem ter que considerar, "se necessário", mudanças pleiteadas pelo primeiro-ministro britânico com vista à permanência do Reino Unido na UE. "Estou otimista", pondera.

Em entrevista à emissora britânica BBC nesta quinta-feira (04/06), a chanceler federal alemã, Angela Merkel, disse que os líderes da União Europeia (UE) podem ter que considerar mudanças nos tratados do bloco pleiteadas primeiro-ministro britânico, David Cameron.

Merkel afirmou, no entanto que isso deve ser considerado pelo bloco se for "realmente necessário". Na entrevista, realizada seis dias após um encontro com Cameron em Berlim, disse que pode apoiar algumas exigências feitas pelo premiê britânico, mas não especificou em que pontos concorda ou discorda de seu homólogo.

"Estou otimista com o fato de que, se todos quisermos, encontraremos uma boa solução", afirmou. "Não se trata agora de perder noites de sono, mas de trabalhar duro com vista à criação das condições necessárias para que o Reino Unido permaneça na União Europeia."

Reeleito no início de maio, Cameron tem como promessa de campanha a realização de um plebiscito até o fim de 2017, para que os britânicos decidam sobre a permanência no bloco europeu. O premiê diz acreditar que, para isso, mudanças são necessárias.

Entre os pontos exigidos por Cameron estão alterações no Tratado de Lisboa, reformas na União Europeia (UE) e limitações nos benefícios sociais para estrangeiros. O primeiro-ministro britânico também defende o retorno de competências de Bruxelas para o Parlamento em Londres.

CA/dpa/rtr

Leia mais