1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Merkel demite ministro alemão do Meio Ambiente após fiasco eleitoral

Candidato a governador na Renânia do Norte-Vestfália, Norbert Röttgen obteve o pior resultado da CDU naquele estado. É a primeira vez que Merkel demite um ministro.

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, afastou nesta quarta-feira (16/05) o seu ministro do Meio Ambiente, Norbert Röttgen, depois da derrota na eleição da Renânia do Norte-Vestfália, realizada domingo passado. No pleito, no qual Röttgen concorreu como candidato a governador, a CDU (União Democrata Cristã) amargou o pior resultado já obtido pelo partido no estado, conseguindo apenas 26,3% dos votos.

Merkel, que também é presidente da CDU, afirmou, em curto pronunciamento em Berlim, que na manhã desta quarta-feira ela solicitou ao presidente alemão, Joachim Gauck, que exonerasse Röttgen de suas funções de ministro do Meio Ambiente para "possibilitar um novo começo pessoal nesta pasta".

Conforme a legislação alemã, a demissão de um ministro é responsabilidade do chefe de Estado. O chanceler federal deve, porém, propor a demissão. Esta é a primeira vez que Merkel destitui um ministro.

Peter Altmaier, CDU, MdB

Peter Altmaier assume o Ministério do Meio Ambiente

Para o lugar do Röttgen no ministério, Merkel nomeou o deputado da CDU Peter Altmaier, um dos políticos mais próximos à chanceler federal. Ele terá pela frente, entre outras tarefas, a dura missão de levar adiante a mudança na política energética determinada pelo governo alemão no ano passado, pouco depois do acidente nuclear de Fukushima, quando decidiu abandonar a energia atômica em favor de fontes energéticas alternativas. "A virada energética é uma meta central desse período legislativo", frisou a chanceler federal após agradecer Röttgen pelo trabalho no Ministério do Meio Ambiente.

Desastre anunciado

Ainda na segunda-feira, dia seguinte à derrota na Renânia do Norte-Vestfália, Merkel havia dito que Röttgen permaneceria ministro. Röttgen, de 46 anos, fora considerado por muito tempo um "príncipe herdeiro" da chanceler, mas perdeu muito de seu prestígio após o fiasco eleitoral do partido de Merkel no último domingo.

CSU-Parteitag - Horst Seehofer

Seehofer cullpou Röttgen por fracasso de domingo passado

A pressão sobre o ministro do Meio Ambiente aumentou dramaticamente na noite de segunda-feira, depois de duras críticas emitidas por Horst Seehofer, presidente da CSU (União Social Cristã) e uma das principais figuras da coalizão de governo.

Seehofer acusou Röttgen de ter cometido falhas graves na campanha eleitoral na Renânia do Norte-Vestfália. Ele qualificou como principal erro a falta de disposição do ministro em permanecer naquele estado no caso de uma derrota. "Avisei a ele que não se tratava de uma decisão pessoal, mas de uma decisão que afetaria todo o partido", ressaltou Seehofer durante uma entrevista para a televisão. "Mas ele me ignorou." Seehofer classificou o resultado eleitoral na Renânia do Norte-Vestfália como uma "catástrofe política" e um "desastre anunciado".

MD/dadp/dpa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais