1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Merkel defende aceleração das deportações de criminosos

Após as agressões sexuais na noite de réveillon em Colônia, chanceler federal da Alemanha apoia endurecimento das leis para acelerar a expulsão de imigrantes condenados por crimes.

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, declarou nesta sexta-feira (08/01) que apoia uma proposta de aceleração dos processos de deportação de imigrantes comprovadamente envolvidos em crimes no país.

A declaração foi dada uma semana depois das

agressões sexuais cometidas durante a noite de réveillon na cidade de Colônia

, onde há indícios do envolvimento de refugiados ou requerentes de asilo.

"O mais importante é que os fatos sobre o ocorrido sejam mencionados de modo franco e aberto. Coisas terríveis aconteceram, às quais devemos reagir", disse Merkel durante um encontro de seu partido, a União Democrata Cristã (CDU), na cidade de Mainz.

Esta foi a primeira vez em que a chanceler se manifestou explicitamente a favor de uma mudança na legislação. Horas antes, os ministros do Interior, Thomas de Maizière, e da Justiça, Heiko Maas, se reuniram para discutir modificações nas leis de asilo da Alemanha.

Sob as leis atuais, os requerentes de asilo na Alemanha apenas podem ser deportados caso a Justiça os condene a três anos de prisão e julgue que não enfrentarão riscos ao serem repatriados.

Ao término do encontro em Mainz, neste sábado, a CDU irá divulgar uma declaração oficial pedindo um recrudescimento da lei para casos como o de Colônia. O documento sugere que os refugiados que receberem penas de prisão, sem direito à fiança, devem perder o direito ao asilo. O texto pede também a redução dos obstáculos para a deportação de refugiados culpados por crimes no país.

RC/rtr/dpa/afp

Leia mais