1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleição na Alemanha

Merkel assegura terceiro mandato e está perto de ter maioria

Chanceler federal assegura terceiro mandato e talvez nem mesmo necessite de um parceiro para continuar no poder, indica pesquisa encomendada pela DW. Mas ela provavelmente vai negociar coalizão com social-democratas.

A mais recente projeção do Infratest Dimap, encomendada pela DW e pela emissora ARD, indica que a chanceler federal alemã, Angela Merkel, pode até mesmo conseguir a maioria absoluta no Bundestag (câmara baixa do Parlamento ).

Os mais recentes números indicam que a União Democrata Cristã (CDU) e a União Social Cristã (CSU) somariam 41,7%, o que lhes garantiria 296 cadeiras no Legislativo. O atual parceiro de coalizão de Merkel, o Partido Liberal Democrático (FDP), não supera a barreira dos 5% e fica de fora do Bundestag, aponta a pesquisa.

Como os três demais partidos chegam, juntos, a 302 assentos, Merkel está muito perto de uma maioria absoluta, que permitiria a ela governar sem a necessidade de uma coalizão. A pesquisa dá 25,6% para o Partido Social-Democrata (SPD), o que equivale a 182 mandatos. O Partido Verde tem 8,4% dos votos e 60 assentos. A Esquerda alcança 8,5% e 60.

O mais provável, porém, é que Merkel busque uma parceria com o SPD, repetindo a chamada "grande coalizão" de seu primeiro mandato. Mesmo com a oposição somando mais cadeiras que a CDU/CSU, o terceiro mandato de Merkel está garantido porque o SPD descarta uma aliança com A Esquerda.

Merkel comentou os primeiros resultados, mas evitou falar na composição do futuro governo. "Vamos esperar o resultado da eleição", disse a presidente da CDU, acrescentando que ainda é cedo para dizer como o partido vai agir. "Mas já podemos festejar. Este é um resultado fantástico."

No lado do FDP, o presidente Philipp Rösler e o candidato a chanceler federal, Rainer Brüdeler, assumiram a responsabilidade pelo fraco desempenho da legenda e indicaram que devem renunciar.

As mudanças na projeção podem ser acompanhadas no gráfico que está na página inicial da DW Brasil.

Leia mais