1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Merkel anuncia pré-candidatura a chanceler federal

CDU e CSU devem definir ainda em janeiro quem será o candidato único dos conservadores. Governador da Baviera também é pretendente a encabeçar a disputa de setembro contra a reeleição de Gerhard Schröder.

default

Partidos cristãos terão de decidir entre Stoiber e Merkel

O chanceler federal social-democrata Gerhard Schröder saberá ainda este mês quem será seu principal adversário na campanha pela reeleição. Os partidos conservadores CDU e CSU esquentam a disputa interna pela definição de seu candidato. Neste fim de semana, a presidente da União Democrata-Cristã (CDU), Angela Merkel, anunciou pela primeira vez publicamente "estar pronta para ser a candidata". Até agora, Merkel e o também pretendente Edmund Stoiber, governador da Baviera e presidente da União Social-Cristã (CSU), só haviam declarado suas intenções em reuniões de seus partidos.

"A decisão será tomada ainda em janeiro. A hora chegou", avalia Stoiber. Antes, porém, as executivas nacionais de ambos os partidos irão se preparar para as negociações sobre a candidatura conjunta. A CSU realiza sua tradicional clausura de inverno em Wildbad Kreuth, na Floresta Bávara, a partir de segunda-feira. A CDU reúne-se em Magdeburg, capital da Saxônia-Anhalt, na sexta-feira e sábado da semana que se inicia. "Então decidiremos que pessoa é mais adequada para a candidatura", afirma o governador da Baviera.

O líder da CSU no Bundestag, Michael Glos, prevê que a questão deva estar resolvida antes da primeira reunião conjunta da bancada conservadora no parlamento federal, marcada para 22 de janeiro.

Tanto Stoiber como Merkel mostram-se confiantes de que os dois partidos chegarão a um acordo sobre a candidatura única. "Não nos deixaremos influenciar pelas previsões de fracasso de nosso diálogo", garante a presidente da CDU. Merkel diz que os partidos deverão escolher quem tiver mais chances de ganhar as eleições federais.

Tendência pró-Stoiber – A democrata-cristã não se deixa abalar pelas pesquisas que apontam Stoiber como o preferido dos eleitores. "Ser um líder político significa construir o futuro e não se orientar pelo passado. As pesquisas têm seu valor, mas não queremos ganhar pesquisas, mas as eleições de setembro", contra-ataca.

A presidenta da CDU espera que os dois partidos irmãos entrem na campanha eleitoral determinados. "A candidatura única deve ter apoio claro das duas uniões. Somente juntos podemos vencer as eleições. A advertência vai para ambos os partidos", alerta a ex-ministra do Meio Ambiente de Helmut Kohl.

Merkel enfrenta resistências dentro de seu próprio partido. Desde a queda de Kohl e de seu primeiro sucessor, Wolfgang Schäuble, a CDU vive uma disputa interna. Muitos apenas toleram a liderança da líder democrata-cristã do leste alemão. Segundo o jornal Süddeutsche Zeitung, a maioria dos presidentes estaduais da União Democrata-Cristã prefere Stoiber como candidato.

Leia mais