1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Merkel ameaça Rússia com novas sanções

Antes da cúpula do G7 em Bruxelas, chanceler alemã pede que Putin evite confrontações e coopere para pôr fim à tensão na Ucrânia.

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, voltou nesta quarta-feira (04/06) a apelar ao presidente russo, Vladimir Putin, para que evite a confrontação e retorne à mesa de diálogo. Caso contrário, disse a chefe de governo, Moscou será alvo de novas sanções.

Em pronunciamento no Parlamento alemão, Merkel ainda justificou a ausência da Rússia na reunião que se inicia nesta quarta em Bruxelas: "O G8 não é apenas um grupo econômico", disse Merkel. "Os Estados compartilham também valores, entre os quais se encontra zelar pelo direito internacional."

A chanceler disse que aplicar sanções não é o caminho desejado, mas, para evitar isso, ressaltou ser necessário que Moscou coopere na resolução da "difícil situação da Ucrânia". "O clima de violência e intimidação entre a maioria dos separatistas russos deve acabar. É imprescindível que Putin faça valer de seu poder de influência sobre os separatistas para que deixem as armas e acabem com a violência", afirmou.

A reunião do G8, que havia sido programada para ocorrer em Sochi, foi transferida para Bruxelas em retaliação à anexação da Crimeia pela Rússia. É a primeira vez, em 16 anos, que o grupo se reúne sem um representante de todos os seus países-membros.

A economia global, o livre-comércio e a regulação do mercado financeiro também devem aparecer entre os temas centrais abordados pelas lideranças nos encontros, que terminam nesta quinta-feira (05/05).

bs/ dpa/ rtr

Leia mais