Merkel afirma disposição em ajudar a Opel | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 15.11.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Merkel afirma disposição em ajudar a Opel

Com receio de insolvência da GM, a Opel é a primeira montadora a pedir auxílio do governo alemão. Em Washington, Merkel afirmou disposição em colaborar.

default

Subsidiária alemã teme insolvência da matriz GM

Em Washington, a chanceler federal alemã Angela Merkel declarou que irá se encontrar, na próxima segunda-feira (17/11), com a diretoria da montadora Opel, subsidiária alemã da General Motors (GM). Angela Merkel encontra-se na capital norte-americana para participar do encontro do G20.

A Opel pediu auxílio urgente ao governo de Berlim e aos governos dos estados em que mantém linhas de produção (Hessen, Renânia do Norte-Vestfália, Renânia Palatinado e Turíngia). A empresa emprega cerca de 25.700 mil funcionários na Alemanha e declarou ainda estar, no momento, solvente.

Dificuldades da matriz

O pedido de garantias junto ao governo federal e dos estados advém das dificuldades pelas quais a matriz GM está passando. Uma insolvência da General Motors poria em risco o futuro da Opel e de diversos fornecedores. Segundo informações da mídia, a GM deve bilhões de euros à Opel, que teme não receber o dinheiro de volta principalmente se a GM declarar insolvência.

A Opel é a primeira montadora do país a pedir auxílio ao governo. Assim como a Daimler e a BMW, a Opel anunciou que fechará temporariamente fábricas para baixar custos e reagir à queda da venda de automóveis.

Garantias governamentais

Na capital norte-americana, Merkel afirmou a disposição do governo em atender ao pedido da Opel. Especula-se que se trata de uma quantia de um bilhão de euros. No início da próxima semana, está marcada uma série de encontros entre representantes governamentais, sindicais e diretores da Opel.

Opelwerk Eisenach

Venda de carros novos caiu em outubro na Europa

Na segunda-feira, a chanceler federal se encontrará com o presidente da Opel, o diretor da GM para a Europa e os chefes dos conselhos de empresa.

Na terça-feira, o ministro alemão das Finanças, Peer Steinbrück, e o ministro alemão da Economia, Michael Glos, se encontrarão com representantes dos quatro estados onde a Opel tem unidades de produção. O ministro alemão do Exterior, Frank-Walter Steinmeier, também se encontrará com os conselhos de empresa dos fabricantes de automóveis.

O ministro Glos salientou, no entanto, que a ajuda estatal à montadora depende, porém, de determinadas condições. Em entrevista para a edição de domingo do jornal Bild, o ministro falou que o auxílio está atrelado a questões como segurança de empregos e manutenção de locais de produção.

Leia mais