Mercedes compra Brawn GP e terá equipe própria na F1 | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 16.11.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Mercedes compra Brawn GP e terá equipe própria na F1

Mercedes adquire 75% da Brawn GP e competirá com escuderia própria no Mundial de Pilotos e Construtores em 2010. Participação alemã na equipe McLaren será vendida de volta aos britânicos até 2011.

default

Mercedes estreará em 2010 com equipe própria

Após 55 anos, a Mercedes volta a ter uma equipe própria de automobilismo. O presidente da Daimler, Dieter Zetsche, anunciou nesta segunda-feira (16/11) que a montadora alemã vai se separar da britânica McLaren e ao mesmo tempo investir em uma equipe própria para o próximo Campeonato Mundial de Pilotos e Construtores, em 2010.

A intenção da empresa é diminuir os custos com a Fórmula 1. "A meta é neutralizar os custos em curto prazo", disse o diretor esportivo da Mercedes, Norbert Haug. Segundo a agência alemã de notícias DPA, a Mercedes pretende com isso explorar a sinergia entre sua unidade de motores na britânica Brixworth e a equipe Brackley.

Dieter Zetsche und Ross Brawn

Zetsche em encontro com Brawn no GP de Abu Dhabi

A Mercedes vai adquirir 45,1% da britânica Brawn GP, atual campeão mundial de construtores e equipe de Jenson Button, campeão mundial de pilotos. Trinta por cento ficarão em poder do grupo de investimentos Aabar, de Abu Dhabi, que detém 9,1% da Daimler, detentora da marca Mercedes.

Flecha de prata

A partir de 2010, a Brawn GP passará a se chamar Mercedes Grand Prix e o chefe da equipe será Ross Brawn. A sede da equipe permanecerá em Brackley, na Inglaterra. Os carros terão a cor prata, como nos tempos de Juan Manuel Fangio, na década de 1950 foi campeão mundial de pilotos com o legendário Silberpfeil (flecha de prata) da montadora de Stuttgart.

A Mercedes não revelou quem serão seus pilotos na próxima temporada, mas os alemães Nico Rosberg e Nick Heidfeld estão entre os nomes cogitados.

Em contrapartida, a Daimler venderá de volta à McLaren, em várias etapas, os 40% de participação que detém na equipe inglesa. Pelo menos até 2015, a Mercedes continuará patrocinador da equipe e fornecedor de motores à McLaren. Em 2010, a equipe manterá o nome McLaren-Mercedes.

LNM/rtr/dpa/

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais