1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Mercado de doces expande-se com preços estáveis

A Feira anual dos fabricantes de doces no parque de exposições de Colônia demonstra a força do setor na Alemanha.

default

O euro não encareceu os doces: "moedas" de chocolate belga

Uma boa notícia para os gulosos de plantão: os preços dos doces, biscoitos e outras guloseimas não vão aumentar nos próximos meses, garante a Associação Alemã de Produtores de Doces. " Pelo menos no primeiro semestre de 2002 não haverá aumento nos preços dos doces", garantiu Dietmar Kendziur, presidente da associação.

A Feira de Doces de Colônia, que começa neste domingo (27) e se estende por quatro dias, é uma prova do bom andamento do setor. Mais de 1500 expositores de 73 países estarão presentes no maior evento do mundo neste segmento. Cerca de 80% dos fabricantes vêm de fora da Alemanha e tentam conquistar maior penetração no mercado europeu.

Nova moeda não encareceu os doces

De acordo com a Associação dos Produtores de Doces, os seus produtos não sofreram nenhum aumento com a mudança para o euro. Kendziur afirmou que, assim como no ano passado, uma barra de cem gramas de chocolate custa 65 centavos de euro (1,35 reais).

Em 2001, o setor teve um crescimento de 3,8% e produziu um volume de 3,11 milhões de toneladas de chocolates, balas, bolachas, chicletes, gomas e outras guloseimas. O total corresponde a um valor bruto de 9,7 bilhões de euros (20,1 bilhões de reais).

Colaborando para este crescimento foi marcante o consumo médio de doces pelos alemães, que chegou a quase 30 quilos em 2001. Cerca de 800 postos de trabalho foram criados ano passado nas 270 empresas do setor, que agora contam com um total de 55.200 empregados.

Leia mais

Links externos