1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Medo de tufão leva milhares de pessoas a deixarem suas casas nas Filipinas

População busca proteção em igrejas, escolas e abrigos improvisados, enquanto tufão Hagupit se aproxima. Tempestade deve ser a mais forte a atingir país este ano. Região ainda se recupera da devastação do Haiyan em 2013.

Milhões de pessoas nas Filipinas começaram a buscar proteção em igrejas, escolas e outros centros de abrigo improvisados nesta sexta-feira (05/12), enquanto um forte tufão se aproxima do país.

A guarda costeira suspendeu viagens por mar e portos foram fechados em todo o arquipélago, deixando mais de 2 mil viajantes retidos na capital, Manila, na região central de Bicol e na ilha de Mindanao, no sul. As empresas aéreas Philippine Airlines e Cebu Pacific cancelaram alguns dos seus voos para as Filipinas central e sul.

Typhoon Hagupit auf den Philippinen 04.12.2014

Famílias são levadas para abrigo por carros do governo

O tufão Hagupit deve ser o mais forte a atingir o arquipélago do Sudeste Asiático este ano. Ele deve afetar metade do país, incluindo as comunidades devastadas no ano passado pelo tufão Haiyan, também conhecido nas Filipinas como Yolanda.

Mais de 2,5 milhões serão removidos

As autoridades disseram que mais de 500 mil famílias, ou cerca de 2,5 milhões de pessoas, seriam retiradas de seus lares no leste das Filipinas antes da chegada da tempestade, prevista para a noite de sábado ou domingo.

"Todo mundo aqui está cheio de medo", afirmou Rita Villadolid, de 39 anos. Ela está com a família e centenas de outras pessoas abrigada em um estádio esportivo em Tacloban, uma das cidades que ainda não se recuperaram da devastação do Haiyan.

Em outras partes de Tacloban, cidade costeira de 220 mil pessoas na ilha oriental de Leyte, pessoas começaram a procurar abrigo em igrejas e escolas, carregando roupas e pertences pessoais.

Ventos de 215 quilômetros por hora

Typhoon Hagupit Philippinen 04.12.2014

Meteorologistas monitoram direção e velocidade do Tufão

A passagem do tufão Haiyan, a tempestade mais forte já registrada em terra, com ventos de até 315 quilômetros horários, deixou mais de 7.350 mortos ou desaparecidos. Ao todo, 4 milhões de pessoas ficaram desabrigadas, quando a tempestade varreu a região central das Filipinas em novembro do ano passado.

Nesta sexta-feira o Hagupit registrou de 215 quilômetros por hora, em sua rota no Oceano Pacífico em direção às Filipinas.

O Joint Typhoon Warning Center, da Marinha dos EUA, rebaixou nesta sexta-feira o Hagupit da categoria máxima de super tufão ao status de tufão. Mas, segundo o serviço de meteorologia das Filipinas, o Hagupit pode se tornar ainda mais forte que o Haiyan.

MD/afp/dpa

Leia mais