1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mediadora no diálogo das culturas

Programas de rádio e TV e o serviço de internet da Deutsche Welle levam informação independente a países em guerra ou que censuram a imprensa. Novo portal procura construir ponte cultural entre europeus e árabes.

default

DW-TV: De Berlim para o mundo

A guerra do Iraque não é a única do mundo no momento. Existem mais de 30 focos de crise ou confrontos armados no globo. Os habitantes de muitos dos países envolvidos em conflitos dependem de informações do exterior. Especialistas calculam que dois terços da população mundial vivem em nações onde não existe liberdade de imprensa. Este é o público que tem prioridade junto a meios de comunicação internacionais como a Deutsche Welle, de Colônia, ou a BBC, de Londres.

No Iraque, a Deutsche Welle não tem autorização para transmitir seus programas, mas a direção da emissora acredita que muitos iraquianos sintonizam as retransmissoras situadas nos países árabes vizinhos. "No Oriente Médio, temos mais credibilidade do que a BBC-World e a Voz da América, porque a Alemanha não foi potência colonial nem persegue interesses ligados ao petróleo", afirma o redator-chefe dos programas de língua estrangeira, Miodrag Soric.

Prevenção à crise - Não só para a população iraquiana, a Deutsche Welle é uma fonte de informação independente. Os serviços da DW-RADIO, DW-TV e DW-WORLD (internet) são acessíveis nos cinco continentes, destacando-se, porém, em focos de conflito, como no Afeganistão, Kosovo, na Chechênia, Caxemira e Indonésia (veja lista completa abaixo).

"Em muitas regiões politicamente instáveis do globo, nós assumimos uma tarefa especial de prevenção a crises", diz o diretor-superintendente da Deutsche Welle, Erik Bettermann. No Afeganistão, a DW-RADIO é sintonizada há 30 anos nos dois idiomas oficiais: patcho e dari. Desde meados do ano passado, a DW-TV, em Berlim, também produz programas para a Afghan TV. Com esse projeto, diz Bettermann, "nós abrimos à população do Afeganistão uma janela para o mundo, após anos de isolamento".

Líder de audiência - Segundo dados da emissora, 28 milhões de ouvintes em todo o mundo sintonizam os programas da Deutsche Welle, pelo menos uma vez por semana. Cerca de 210 milhões de jovens e adultos conhecem a emissora, que em maio completa 50 anos. A DW-RADIO é a emissora internacional líder de audiência no Kosovo e tem excelente repercussão na África e na região árabe.

"Os meios de comunicação no mundo árabe não são livres. Por isso, somos uma importante fonte de informações para a região", diz Reinhold Meyer, diretor do departamento responsável pela África e o Oriente Médio. Isso levou a direção da emissora a ampliar os programas de rádio em árabe, após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

Desde meados do ano passado, a DW-TV transmite via satélite (Nilesat) três horas de programação diária para a região do Golfo. Segundo a diretora da redação árabe, Khaula Saleh, apesar da proximidade geográfica, os árabes e europeus se conhecem muito pouco.

welle-eingang.jpg

Sede da Deutsche Welle, em Colônia

Diálogo intercultural - Oficialmente, a DW tem a função de "retratar amplamente a vida política, cultural e econômica na Alemanha e apresentar a posição alemã em importantes questões internacionais". Bettermann vê nisso uma contribuição à "compreensão entre os povos. A Deutsche Welle é mediadora no diálogo das culturas", diz.

Além dos programas em alemão, jornalistas de diversos países, que conhecem a fundo suas pátrias, transmitem noticiários e análises em suas línguas maternas. Para os Estados Unidos, a emissora transmite em alemão e inglês. Também nesse país, há muitos anos amigo da Alemanha, a Deutsche Welle tem uma missão a cumprir: "Nos EUA, são poucos os que entendem os motivos da política alemã", diz Bettermann, referindo-se ao não de Berlim à intervenção militar no Iraque.

Serviço online - Em cooperação com o www.tagesschau.de (site da TV ARD), o DW-WORLD.DE oferece páginas de internet em alemão, inglês, russo, chinês, espanhol e português para o Brasil. Em função da guerra no Iraque, o serviço online também preparou material especial em árabe e turco, com notícias atuais, reportagens de fundo, resumo da imprensa, fotos, arquivos de áudio e vídeo. São documentadas também as reações dos usuários às informações sobre o conflito.

No último dia 13 de março, entrou em rede o portal www.qantara.de (em alemão, inglês e árabe). A palavra árabe "qantara" significa "ponte" e o objetivo do site é justamente aproximar as culturas européia e árabe. A idéia para a criação dessa plataforma partiu do Ministério alemão das Relações Exteriores, após os acontecimentos de 11 de setembro de 2001.

O portal é mantido por instituições alemãs que, essencialmente, têm uma função de mediadoras no diálogo intercultural: o Instituto Goethe, o Instituto para Relações Internacionais, a Deutsche Welle e a Central Federal para Formação Política da Alemanha. Ele oferece, por exemplo, informações sobre o possível ingresso da Turquia na União Européia, o diálogo das religiões e tendências feministas no islamismo.

As atuais guerras e crises

A Deutsche Welle é uma das principais fontes de informação independente em 17 focos de crise e 13 países em que atualmente ocorrem guerras.

Guerras: Afeganistão, Angola, Burundi, Costa do Marfim, Iraque, Israel, Colômbia, Congo, Libéria, Nepal, Rússia/Chechênia, Sudão e Uganda.

Crises: Algéria, Etiópia, Bangladesh, Haiti, Índia, Indonésia, Congo/Brazzaville, Madagascar, Mianmar, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Senegal, Somália, Sri Lanka, Venezuela e República Centro-Africana.

Leia mais

Links externos