1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Max Planck aguarda decisão sobre as células-tronco

Organização apresenta balanço anual positivo. Com 79 institutos, a sociedade é a maior instituição de pesquisas fundamentais na Alemanha.

default

As células-tronco são importantes na busca de novas terapias para o câncer (foto: melanoma)

O presidente da Sociedade Max Planck espera com grande interesse a decisão do Parlamento alemão, em janeiro, sobre a importação de células-tronco embrionárias. "Espero que seja definido ao menos de forma provisória o que pode ser pesquisado na Alemanha", destaca Hubert Markl. Ele acrescentou que atualmente seus institutos não trabalham com células-tronco embrionárias, mas com células-tronco animais e adultas.

Por outro lado, o presidente da Sociedade advertiu para o fechamento do país a imigrantes, em vista das medidas antiterror posteriores ao 11 de setembro. "Precisamos da elite internacional, ela tem que se sentir bem no nosso país", ressaltou Markl, que passa o cargo em junho do próximo ano ao biólogo molecular Peter Gruss.

A abertura de uma representação em Bruxelas, sede da União Européia, garantiu o aumento das verbas da UE à principal instituição de pesquisas fundamentais na Alemanha. Na apresentação do seu balanço anual, nesta quarta-feira, a secretária-geral do órgão de pesquisa, Barbara Bludau, afirmou que, entre 1999 e 2002, foram conseguidos 70 milhões de euros em subvenções. Entre 1994 e 1998, haviam sido 54 milhões.

Para o próximo ano, a Sociedade tem à disposição 1,25 bilhão de euros, 3,5% a mais que em 2001. Os Estados e a União participarão com uma ajuda de 935,2 milhões. Atualmente, trabalham na instituição 11.200 pessoas, entre as quais 3100 cientistas, sendo 10% estrangeiros.

Links externos