Matthias Müller deve deixar presidência da Volkswagen | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 10.04.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Matthias Müller deve deixar presidência da Volkswagen

Segundo imprensa alemã, atual presidente dará lugar a Herbert Diess, que é chefe da marca Volkswagen dentro do conglomerado alemão. Decisão deve ser anunciada em breve.

Matthias Müller

Matthias Müller assumiu em 2015, depois do escândalo de fraudes nas emissões de carros a diesel

A Volkswagen trocará em breve seu comando, noticiou nesta terça-feira (10/04) a imprensa alemã. O atual presidente, Matthias Müller, deverá deixar o cargo e ser substituído pelo chefe da marca Volkswagen, Herbert Diess, declararam pessoas ligadas à montadora à agência de notícias Reuters.

A própria Volkswagen confirmou apenas, em comunicado obrigatório ao mercado financeiro, que cogita "um novo desenvolvimento da sua estrutura de comando", o que pode incluirdetambém "uma mudança no cargo de presidente".

A decisão pode ser anunciada pela montadora até esta sexta-feira, quando o conselho de administração da empresa vai se reunir para deliberar sobre uma reestruturação. O contrato de Müller, que tem 64 anos, vai até 2020.

As famílias Porsche e Piech, as duas maiores acionistas da Volkswagen, haviam optado por Müller em setembro de 2015, depois de o então presidente, Martin Winterkorn, ter sido obrigado a renunciar em meio ao escândalo de fraudes nas emissões de poluentes por motores a diesel.

A notícia de uma possível troca no comando foi bem recebida na Bolsa de Valores de Frankfurt, onde as ações da Volkwagen chegaram a subir 5%.

AS/rtr/afp

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais