1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futurando!

Matérias-primas encontradas no lixo eletrônico

Dentro de equipamentos eletroeletrônicos jogados no lixo são encontradas matérias-primas preciosas, como ouro, prata, paládio, além de cobre e alumínio, mas apenas uma pequena parte desses metais é reciclada.

O desenvolvimento de novas tecnologias cresce de forma exponencial em todo mundo, e com ele também aumenta a quantidade de lixo eletrônico produzida. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) destaca que estes equipamentos são compostos por diversos materiais que podem ser reutilizados ou reciclados, entre eles, metais preciosos.

Um telefone celular pode reunir até 40 elementos da tabela periódica, de acordo com o Pnuma. Cerca de 20% do peso destes aparelhos é metal, especialmente cobre. De acordo com a organização ambientalista Greenpeace, na pesquisa Minería y Basura Electrónica: El Manejo irracional de los recursos (mineração e lixo eletrônico: o manejo irracional dos recursos, em tradução livre), o tempo de vida útil deste tipo de equipamento pode chegar a dois anos. Para o computador, este prazo é de quatro anos em média.

Um artigo divulgado pela United Nations University (UNU) em parceria com a Global e-Sustainability Initiative (GeSI) ressalta que mais de 21 bilhões de dólares em ouro e prata são investidos na produção de equipamentos eletroeletrônicos, e a maior parte desses metais preciosos é desperdiçada – apenas 15% do ouro e da prata nesses equipamentos são reciclados. As chamadas minas urbanas de lixo eletrônico contêm uma quantidade de metais preciosos 50 vezes maior do que as minas encontradas sob o solo.

Até 2016, o volume de lixo eletrônico gerado no planeta pode chegar a 93,5 milhões de toneladas, segundo uma projeção realizada na pesquisa Global E-waste management market. A receita do mercado de manejo do lixo eletrônico deve passar dos 20 bilhões de dólares.

1. Ouro

Na indústria, este metal precioso é utilizado especialmente no ramo da joalheria, mas também é aplicado na composição de diferentes equipamentos eletroeletrônicos. Segundo o Greenpeace, 48% da extração do ouro é destinada à produção de joias. Outros 40% são utilizados em operações financeiras e 12% para fabricar equipamentos eletroeletrônicos.

Por ano, a indústria mundial de equipamentos eletroeletrônicos investe cerca de 16 bilhões de dólares na compra de ouro. De acordo com o estudo da UNU e da GeSI, cerca de 50% do ouro encontrado no lixo eletrônico em países em desenvolvimento é perdido no processo de reciclagem. Nos países desenvolvidos, este percentual cai para 25%.

2. Prata

A prata apresenta "forte resistência à corrosão e, dentre as substâncias conhecidas, tem a mais alta condutividade térmica e elétrica", atesta o Balanço Mineral Brasileiro. Por conta destas características, ela é utilizada para produzir diferentes produtos, como computadores, celulares, televisores, monitores e displays de plasma e LCD.

Um artigo publicado nos anais da Conferência Internacional sobre Aspectos Ambientais de Bangladesh (ICEAB10) indicou que entre 20% e 30% da demanda mundial de prata é destinada para a indústrica eletroeletrônica – anualmente, cerca de 7,5 mil toneladas, segundo dados da UNU e da GeSI. De acordo com o levantamento feito pelas instituições, a indústria mundial investe em torno de 5 bilhões de dólares ao ano na compra deste metal.

3. Paládio

Flash-Galerie Computer Entwicklung

O paládio é encontrado na natureza e é um dos seis metais que compõem o grupo da platina. Estes materiais são considerados altamente eficientes. Além disso, mais de 96% do metal pode ser recuperado em processos de reciclagem. O paládio é empregado em componentes responsáveis pelo contato elétrico entre partes não metálicas de um circuito e no controle do fluxo de eletricidade. De acordo com a Associação Internacional de Platina (IPA, na sigla em inglês), ele é bastante utilizado por conta de sua condutividade elétrica e durablidade.

4. Cobre

O cobre é conhecido pela alta performance na condutividade elétrica e está presente em diferentes produtos, como computadores, celulares, tablets, smartphones e outros dispositivos móveis, além de televisores e refrigeradores. A Associaçao do Desenvolvimento do Cobre (CDA, na sigla em inglês) destaca que o principal uso deste metal é em aplicações elétricas, como a produção de fios esmaltados finos e superfinos.

O Greenpeace considera que praticamente 100% do cobre encontrado em materiais elétricos e eletrônicos pode ser reciclado. A organização ressalta que o processo de reciclagem deste material gera pouco ou nenhum resíduo. Outro benefício deste metal é a capacidade de ser reciclado inúmeras vezes, sem perder a qualidade.

5. Alumínio

O alumínio está presente em diferentes equipamentos eletroeletrônicos, como computadores, celulares e televisores. A reciclagem deste material é considerada por especialistas uma alternativa sustentável à extração primária. O Greenpeace destaca que para produzir 1 quilo de alumínio reciclado é gasto apenas um décimo da energia necessária para a produção primária. A reciclagem também evita a geração de 1,3 quilo de bauxita residual e 17,2 quilos de gás carbônico, entre outros poluentes.

De acordo com o Pnuma, o alumínio extraído a partir da sucata do lixo eletrônico pode ser novamente fundido para ser reutilizado pela indústria. A demanda por alumínio reciclado é ditada pela necessidade da indústria de transformação. Quando a procura diminui, cai também o interesse pelo material reciclado.