Martina Müller vai para 2ª rodada em Roland Garros | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.05.2002
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Martina Müller vai para 2ª rodada em Roland Garros

Com uma boa estréia, a tenista é a primeira alemã a conquistar uma classificação para a rodada seguinte de jogos no Torneio Aberto da França 2002.

default

Martina Müller irá enfrentar a russa Jelena Lichowtsewa

Martina Müller, de apenas 19 anos, é a mais nova promessa do tênis alemão. Ao estrear em Roland Garros, nesta terça-feira (28/5), contra a sul-africana Amanda Coetzer, ela exibiu um desempenho extraordinário. Em apenas 65 minutos de jogo, Müller conseguiu derrotar sua adversária por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/2.

"Eu não imaginei que seria tão fácil. Achei que ficaria pelo menos três horas na quadra lutando por uma vitória. Felizmente joguei bem e consegui a classificação para a próxima rodada", disse a tenista, sem esconder o sorriso de satisfação. Sua próxima adversária será a russa Jelena Lichovtseva.

Com a vitória de hoje, Müller é a esperança do tênis feminino nesta importante competição internacional. Marlene Weingärtner, Anca Barna, Bianka Lamade e Greta Arm, ou seja, quatro das sete tenistas alemãs inscritas no torneio, já foram desclassificadas.

Masculino - Nas disputas masculinas de Roland Garros, os alemães não têm se destacado. Após a classificação de Thomas Haas na segunda-feira (27/5), ao jogar contra o tcheco Michal Tabara, apenas outro tenista alemão conseguiu o mesmo feito.

Nesta terça-feira (28), Jens Knippschild venceu o sul-coreano Hyung-Taik Lee por 6/4, 1/6, 3/6, 7/6 (7/3), 6/1, numa partida bastante equilibrada e que exigiu muito dos desportistas.

O número de derrotas, infelizmente, tem sido bem alto entre os alemães. Alexander Popp perdeu para o belga Xavier Malisse por 4/6, 1/6, 6/4 e 1/6, enquanto o russo Jewgeni Kafelnikov derrotou Tomas Behrend por 6/3, 6/2, 3/6, 6/7 (3/7), 6/1.

O tempo chuvoso em Paris tem provocado a suspensão das partidas e impedido o cumprimento do cronograma previsto de jogos.