1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Manifestantes sérvios atacam embaixada dos EUA em Belgrado

Grupo de manifestantes ateou fogo à embaixada dos Estados Unidos em Belgrado durante um protesto contra a independência do Kosovo que reuniu milhares de pessoas.

default

Manifestantes atearam fogo à embaixada dos Estados Unidos durante protesto em Belgrado

Centenas de pessoas que participavam de um protesto contra a independência do Kosovo atacaram na noite desta quinta-feira (21/02) a embaixada dos Estados Unidos em Belgrado. Eles atearam fogo na guarita em frente ao prédio e na bandeira americana, que foi substituída pela bandeira da Sérvia.

Testemunhas afirmaram que havia chamas também no interior do prédio. As embaixada da Turquia e da Croácia também foram atacadas. No centro da cidade, os manifestantes atearam fogo em carros e ônibus.

No sul da Sérvia, algumas centenas de reservistas militares sérvios se juntaram aos protestos que ocorreram em todo o país e atravessaram a fronteira com o Kosovo na altura de Merdare. Eles queimaram pneus e atiraram pedras contra a polícia kosovar, sem que fossem registrados feridos.

A polícia ergueu barricadas de metal e de arame farpado para impedir a passagem dos reservistas, que acabaram sendo dispersados por soldados da força multinacional da Otan no Kosovo.

Protesto reúne milhares

Em Belgrado, mais de 150 mil pessoas protestaram nesta quinta-feira contra a independência do Kosovo. O protesto foi organizado pelos três maiores partidos políticos da Sérvia, pelo Parlamento e pelo governo sérvio.

Serben demonstrieren in Belgrad

Manifestantes exibiram bandeiras da Sérvia e da Rússia

Os estudantes, que tiveram folga para participar do ato diante do Parlamento, eram maioria entre os manifestantes. Muitas pessoas viajaram de graça em ônibus especiais e trens vindos de várias regiões da Sérvia para participar do protesto.

Os manifestantes agitaram bandeiras da Sérvia e gritaram slogans como "o Kosovo nos pertence" ou "o Kosovo é o coração da Sérvia". Bandeiras da Espanha, da Romênia e da Rússia, países que não reconheceram a independência do Kosovo, também foram vistas entre a multidão.

Reconhecimento

Em Pristina, o ministro alemão da Defesa, Franz Josef Jung, se reuniu com as principais lideranças políticas do Kosovo e voltou a reiterar o apoio da Alemanha ao novo país. O presidente Fatmir Sejdiu e o primeiro-ministro Hashim Thaçi agradeceram a ajuda alemã.

Quatro dias após a proclamar a independência, o Kosovo foi reconhecido como país por apenas 16 nações e rejeitado por seis. Os países da União Européia que já reconheceram formalmente a independência do Kosovo são Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Áustria, Luxemburgo, Letônia, Dinamarca e Estônia.

Além desses, o Kosovo foi reconhecido por Estados Unidos, Albânia, Afeganistão, Turquia, Senegal, Austrália e Taiwan. Os seis que se recusam a aceitar o novo país são Rússia, Sérvia, Geórgia, Espanha, Chipre e Romênia.

Holanda, Bélgica, Irlanda, Finlândia, Suécia, Hungria, Polônia, Eslovênia, Bulgária e Lituânia (na União Européia) e Croácia e Noruega deverão reconhecer o novo país nos próximos dias. (as)

Leia mais