1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Manifestantes atacam embaixada da Alemanha no Sudão

Em protesto contra o filme que ofende Maomé, manifestantes atacam as representações diplomáticas da Alemanha e do Reino Unido em Cartum.

A polícia do Sudão utilizou gás lacrimogêneo nesta sexta-feira (14/09) numa tentativa de impedir cerca de 5 mil manifestantes de invadir as embaixadas da Alemanha e do Reino Unido em Cartum, no Sudão, mas alguns deles conseguiram ultrapassar os portões da representação diplomática alemã.

Antes da invasão, os manifestantes atiraram pedras contra as duas embaixadas, que ficam próximas uma da outra. Eles atacaram a fachada do prédio e retiraram a bandeira alemã, que foi substituída por uma bandeira negra islâmica. Em seguida, atearam fogo à entrada do prédio, disseram testemunhas.

O ministro alemão do Exterior, Guido Westerwelle, confirmou o ataque e disse que o corpo diplomático está a salvo. Ele acrescentou que o embaixador do Sudão em Berlim foi convocado a prestar esclarecimentos e lembrado "do dever de seu governo em proteger instituições diplomáticas."

Westerwelle condenou o ataque com veemência. Ele disse compreender a irritação dos manifestantes com o filme sobre Maomé e condenou a produção da forma mais dura, mas acrescentou que o filme não pode servir de desculpa para a violência.

A Alemanha já havia elevado o nível de segurança em suas representações diplomáticas no exterior nesta sexta-feira, devido aos recentes ataques contra embaixadas e consulados ocidentais em países muçulmanos.

A provável causa dos ataques contra as representações diplomáticas da Alemanha e do Reino Unido é a irritação de muitos manifestantes com um filme produzido nos Estados Unidos, e considerado por eles ofensivo ao profeta Maomé.

AS/rtr/afp
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais