1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Mali busca ao menos três suspeitos por ataque a hotel

Forças de segurança do país procuram ao menos três responsáveis pelo atentado ao hotel Radisson Blu na capital, Bamako. Balanço final aponta que 21 pessoas morreram, inclusive dois terroristas.

Um comandante do Exército do Mali afirmou neste sábado (21/11) que as forças de segurança do país buscam ao menos três suspeitos pelo ataque a um hotel de luxo na capital, Bamako.

O grupo extremista Al-Mourabitoun, filiado à Al Qaeda, reivindicou a responsabilidade pelo ataque ao local em uma gravação de áudio transmitida pela emissora de televisão Al-Jazeera.

Homens iniciaram o ataque ao hotel Radisson Blu, em Bamako, na sexta-feira pela manhã. Eles entraram, atiraram nos corredores e mantiveram 170 hóspedes e funcionários como reféns, muitos deles estrangeiros.

De acordo com o presidente do Mali, Ibrahim Boubacer Keita, o atentado deixou 21 pessoas mortas, incluindo dois terroristas. O cerco ao hotel durou mais de sete horas e terminou quando tropas malinesas e internacionais invadiram o hotel.

Entre as vítimas estrangeiras estão russos, chineses, belgas, um americano e um cidadão senegalês. Keita decretou a partir de sexta-feira à meia-noite um estado de emergência por dez dias.

Violência esporádica

Em 2012, o norte do Mali foi ocupado por milícias islâmicas, algumas ligadas à Al Qaeda. Embora elas tenham sido expulsas por uma operação militar liderada pela França, a violência esporádica continua.

Apesar de um acordo de paz firmado em junho entre o governo do Mali e diversos grupos armados, entre eles rebeldes tuaregues, extremistas ainda promovem ataques no país.

Em março, um atentado numa casa noturna de Bamako matou dois europeus e três malineses. O Al-Mourabitoun também assumiu a autoria desse ataque.

FC/afp/ap/rtr

Leia mais