1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mais temores que esperanças

Os alemães estão mais desanimados do que nunca. De acordo com uma pesquisa de opinião pública realizada pelo Instituto Allensbach, a população do país está pessimista em relação ao futuro.

default

Alemães estão preocupados com o futuro

Apenas três vezes na história do país no pós-guerra, os alemães estiveram tão pessimistas quanto agora com a chegada de um Ano Novo. A primeira vez foi em 1950, por ocasião da guerra da Coréia. A segunda foi em 1973, por causa da crise do petróleo e a terceira vez no começo dos anos 80, devido especialmente à difícil conjuntura econômica.

A conclusão é do Instituto Allensbach que desde 1949 realiza a cada final de ano uma pesquisa de opinião pública, a fim de avaliar como se encontra o ânimo do povo alemão. O resultado da última enquete apontou um desalento geral. A maioria das duas mil pessoas maiores de 16 anos que foram entrevistadas disse vislumbrar o futuro com temor ou ceticismo.

"Você encara o novo ano com esperança ou temor?", foi a pergunta formulada. Menos de um terço garantiu ter alguma esperança, enquanto mais de 30% dos entrevistados admitiram ter receios e outros 30% disseram não apostar no futuro.

O estado de espírito do alemão está em baixa pelo segundo ano consecutivo. Em 2001, o pessimismo já era visível em relação ao ano anterior. Mesmo assim, o número de otimistas era maior que o de pessimistas.

Desde o começo do ano, o ânimo da população alemã vem decaindo de forma contínua, com pequenas interrupções. A última vez que aconteceu uma breve estagnação deste quadro foi pouco antes das eleições no país, em setembro. Logo após, o Instituto Allensbach registrou um acentuado avanço do pessimismo.

Sem muitas diferenças

A falta de otimismo é geral e não existem muitas diferenças de pensamento entre os alemães que vivem no leste ou oeste do país. Esta é uma interessante constatação, pois no começo dos anos 90, o grau de otimismo era bem maior no leste. Em 1993, 50% dos moradores do leste expressaram confiança no futuro, enquanto apenas 39% dos habitantes do oeste compartilhavam da mesma opinião. A última pesquisa revelou um índice de 33% de otimismo no leste e de 30% no oeste.

Resta descobrir se a onda de pessimismo que parece ter tomado conta do povo alemão irá perdurar o ano todo e se ela realmente é o reflexo da situação atual ou uma antecipação do futuro. Isto, só o tempo dirá.