1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Mais de dois milhões de sócios em clubes de tiro ao alvo

O autor da chacina de Erfurt, um estudante de 19 anos, era membro de um clube de atiradores. As armas do assassinato foram compradas legalmente.

default

Na porta do clube em Erfurt: "Estande de tiro ao alvo. Proibido entrar!"

A Associação Alemã de Tiro (DSB) é a maior das 23 existentes no país. Ela reúne 15 mil clubes de atiradores e conta com cerca de 1,6 milhão de participantes. Entre eles, 66 mil crianças de até 13 anos de idade e 172 mil jovens entre 14 e 20 anos. Para todos eles, atirar é mero esporte.

Ao atingir a maioridade e após um ano de filiação, eles têm o direito de possuir até três espingardas semi-automáticas e duas pistolas. As reformas da lei de porte das armas, que ironicamente foram aprovadas na última sexta-feira (26), quase não atingem estes atiradores amadores.

A tradição dos clubes de atiradores é antiga. Localizados sobretudo nas regiões interioranas, eles têm caráter mais folclórico do que esportivo. Seu objetivo principal é preservar costumes e tradições populares, transmitindo-os para as novas gerações. Os jovens são, portanto, bem-vindos aos clubes de atiradores.

Os líderes enfatizam os antigos valores, o esporte, os campeonatos e a amizade, mas não falam do perigo. Quem entra para um clube de atirador recebe a sua carteira após um ano. Como prova definitiva de sua seriedade, bastam três anos como membro ativo. A partir daí, poderá possuir armas pelo resto da vida, sem ser controlado. Além disso, mais de seis mil espingardas e pistolas, pertencentes a membros de clubes de atiradores, desaparecem a cada ano, sem deixar pistas do seu paradeiro.

Links externos