Maior panorâmica mundial da Amazônia homenageia Humboldt em Leipzig | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 04.03.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Maior panorâmica mundial da Amazônia homenageia Humboldt em Leipzig

Confeccionada a partir de mais de 25 mil fotos de sua viagem pela Amazônia brasileira, o artista berlinense Yadegar Asisi irá inaugurar, em Leipzig no final de março, Amazonas, a maior foto panorâmica de 360° do mundo.

default

Visitantes podem ver foto panorâmica sobre plataforma

Com mais de 3 mil metros quadrados impressos sobre tecido, Amazônia, a maior foto panorâmica de 360° do mundo, será inaugurada em Leipzig. A fotomontagem do artista berlinense Yadegar Asisi, confeccionada a partir de mais de 25 mil fotografias feitas em sua viagem pela Amazônia brasileira, poderá ser vista a partir de 28 de março em Leipzig, no estado alemão da Saxônia.

A obra será exposta em um antigo gasômetro da cidade, que foi adaptado para receber o trabalho impresso sobre 37 faixas de tecido de poliéster, cada uma medindo 3m por 30m. Depois de costuradas, elas irão compor um panorama exposto em 360° retratando o mundo fascinante da Amazônia.

Amazônia – imagem mágica da natureza é uma homenagem de Yadegar Asisi ao naturalista alemão Alexander von Humboldt, cujo aniversário de falecimento é celebrado pela 150ª vez em 2009. Na viagem que fez no início do século 19 à América Latina, Humboldt percorreu, entre outros, do rio Orinoco ao Amazonas.

Chamar a sensibilidade para a Floresta Amazônica

Von der Plattform blickt der Betrachter des Panoramas AMAZONIEN weit in den Regenwald bis zu den Bergregenwäldern am Horizont. © Asisi

Com uma luneta, até larvas sobre folhas são visíveis

Sobre uma plataforma de seis metros de altura, no centro da imensa fotografia circular, o visitante se sentirá como numa clareira no meio da Floresta Amazônica. Sua vista poderá contornar a paisagem fluvial dos trópicos, os campos, os grossos caules e as frondosas copas das árvores, indo até a vegetação dos cumes da floresta. Graças à altíssima resolução das fotos, o visitante poderá observar com uma luneta até mesmo uma larva sobre uma folha ou papagaios sobre as árvores.

Na foto panorâmica, o visitante descobrirá também motivos isolados onde aparecem os habitantes da Floresta Amazônica. Assim, o observador poderá ter uma ideia da imensa dimensão das árvores tropicais em seu contraste com o homem.

"Com minha imagem panorâmica, eu quero mostrar às pessoas a beleza da Floresta Amazônica", disse Yadegar Asisi em seu site. O artista explicou que "através da observação do panorama, as pessoas deverão perceber que pedaço único da terra é a Floresta Amazônica. Elas deverão se apaixonar por ela – pois, somente quando se ama, é possível sentir a falta".

Em Leipzig, o visitante também escutará um fundo de ruídos da floresta e uma música especialmente composta para acompanhar o evento. O panorama será acompanhado ainda por uma exposição de curadoria científica sobre temas da fauna e da flora da Floresta Amazônica.

Recorte fictício da Floresta Amazônica

Através de sua fotomontagem hiperrealista, Asisi mostra um recorte fictício da riqueza de detalhes e cores da Floresta Amazônica e ilustra o entrelaçamento complexo da diversidade de sua fauna e flora. Apesar do hiperrealismo, o trabalho de Asisi não deixa de ser uma obra fictícia, devido ao seu caráter de fotomontagem.

Para justificar a forma que escolheu para retratar a Floresta Amazônica, o artista berlinense cita o próprio Humboldt, que comentou a pintura de paisagem no segundo tomo de seu compêndio Cosmos, escrito para relatar suas aventuras no continente americano.

Der Berliner Künstler Yadegar Asisi als Figur in seinem Panoramabild Amazonien

Asisi sobre sua foto panorâmica

Para Asisi, em Cosmos, Humboldt escreveu a justificativa de seu panorama: "Além de seus predicados, todo tipo de zona de vegetação tem também um caráter específico, que provoca outras sensações dentro de nós [...] É possibilitado ao artista desmembrar os grupos e através da delicada mão dilui-se [...] a grande imagem mágica da natureza em apenas poucos traços, com o mesmo efeito e feita da mesma forma que trabalhos escritos pelos homens".

Este será o quarto panorama que a gráfica alemã Marx e Moschner realiza para Asisi. Seus três panoramas anteriores, Roma 312, 1756 Dresden e 8848Everest360° já foram vistos por mais de 1,5 milhão de pessoas.

Leia mais