1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Maior ídolo do futebol português, Eusébio morre aos 71 anos

"Pantera negra" sofreu parada cardiorrespiratória na madrugada deste domingo. Melhor jogador da Copa de 1966, ex-craque apresentava saúde debilitada nos últimos anos.

Considerado o maior craque da história do futebol português, o ex-atacante Eusébio morreu aos 71 anos na madrugada deste domingo (05/01) em Lisboa, vítima de uma parada cardiorrespiratória. O governo de Portugal decretou três dias de luto nacional pela morte do ex-jogador.

O "Pantera Negra" − alcunha que lhe foi atribuída pelo jornalista inglês Desmond Hackett, em alusão ao seu estilo felino de jogar − foi eleito o melhor jogador do mundo em 1965 e conquistou duas Chuteiras de Ouro (1967/68 e 1972/73).

No Mundial da Inglaterra de 1966, Eusébio foi considerado o melhor jogador da competição, na qual foi também o maior artilheiro, marcando nove gols. Ele conseguiu levar a seleção portuguesa ao terceiro lugar no torneio, após eliminar o Brasil e ser derrotado pelos donos da casa. É até hoje o melhor resultado dos portugueses numa Copa do Mundo.

Na quarta-de-final da Copa, em partida contra a Coreia do Norte, Eusébio liderou uma virada espetacular, quando Portugal perdia por 3 a 0. A partida acabou em 5 a 3. Quatro dos cinco gols portugueses saíram dos pés de Eusébio. "Foi o meu dia. Todo jogador sonha um dia virar um jogo. E nesse dia fui eu", afirmou.

AVC em 2012

Eusébio da Silva Ferreira nasceu em 25 de janeiro de 1942 em Lourenço Marques (atual Maputo), em Moçambique, como quarto dos nove filhos de pai branco com mãe negra.

Ele estreou aos 15 anos no Sporting Clube de Lourenço Marques. Com 36 gols, ajudou o clube a ganhar o campeonato nacional, sendo contratado aos 18 anos pelo Benfica e se mudando para Portugal.

Portugals Fußball-Legende Eusebio ist tot

Na Copa de 1966, Eusébio deixa o campo chorando após Portugal perder para a Inglaterra por 2 a 1

Foi um dos primeiros centroavantes dos tempos modernos. Nos 15 anos que jogou pelo Benfica, o ex-jogador se sagrou dez vezes campeão português pelo clube lisboeta e ajudou a equipe a conquistar a Taça dos Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões) em 1962. Ele foi também eleito jogador de futebol europeu de 1965.

Eusébio já apresentava saúde debilitada nos últimos tempos. Em junho de 2012 foi hospitalizado após um acidente vascular cerebral (AVC) quando estava em Poznan, na Polônia, acompanhando a seleção portuguesa durante o Campeonato Europeu. No ano anterior, havia sido internado com pneumonia.

Em uma mensagem no microblog Twittter, o presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso, lamentou a morte de Eusébio, afirmando ser "um dia triste para a futebol português e mundial".

"O futebol perdeu uma lenda", escreveu também no microblog o presidente da Fifa, Joseph Blatter. "Mas o lugar de Eusébio entre os grandes nunca lhe será tirado", acrescentou.

"Um dos maiores jogadores de todos os tempos está morto. Meu amigo Eusébio morreu nesta madrugada", escreveu o ex-jogador alemão Franz Beckenbauer.

MD/lusa/sid

Leia mais