Mainau, paraíso das flores | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 08.11.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Mainau, paraíso das flores

Microclima torna pequena ilha no Lago de Constança um paraíso de flores. Mainau é uma verdadeira preciosidade da jardinagem, com plantas e aves de todas as partes do mundo.

default

Cores e perfumes recebem o turista

Graças à sua localização no ensolarado sul da Alemanha e protegida pela cadeia dos Alpes, a ilha de Mainau encontra no Lago de Constança a umidade e a temperatura necessárias para tornar-se um enorme jardim colorido, todos os anos, entre a primavera e o outono europeus.

Entre suas atrações principais estão a escada italiana numa cascata de água e flores, o terraço com floreiras, o caminho das rosas silvestres, as coníferas, as sequóias gigantes, o jardim de frutas tropicais, as esculturas florais do pavão e dos patinhos.

Insel Mainau im Bodensee

Vista aérea do castelo e da estufa de palmeiras

Em maio e junho, por exemplo, mais de 250 espécies de rododendros − flor originária do Himalaia e do Japão − e azaléias enfeitam as encostas das trilhas em toda a ilha. De setembro a outubro é época de visitar o jardim de dálias, onde crescem mais de 20 mil plantas de 240 tipos e espécies diferentes. Como não poderia deixar de ser, a rosa, rainha dos jardins, está representada na ilha através de mais de 20 mil exemplares de 1200 tipos diferentes.

Entre as poucas edificações na ilha, além de um restaurante, estão o castelo − a residência dos proprietários −, a igreja barroca, a Casa das Borboletas e a estufa de palmeiras. Nesta, palmeiras de 30 tipos diferentes crescem lado a lado. A mais interessante é uma palmeira originária das Ilhas Canárias, com mais de 15 metros de altura, plantada em 1888.

Nesta estufa, onde convivem papagaios, pavões e outros pássaros exóticos, são cultivadas diversas espécies de cítricos, plantas normalmente ambientadas em países de clima mais quente. O orquidário, com suas mais de três mil orquídeas, uma pequena cascata e um laguinho com peixes completam o ambiente.

Insel Mainau im Bodensee

A ilha, emoldurada pelos Alpes

No parque de arvoredos, crescem 500 tipos diferentes de árvores e coníferas, naturais dos Estados Unidos, Líbano, China... A atração do bosque é uma embaúba cuja copa mede 60 metros de diâmetro.

Imperdível na ilha de Mainau, também, é a Casa das Borboletas, a maior do seu gênero na Alemanha, com 25 tipos de borboletas provenientes da África, Ásia e América do Sul. Mesmo que sob a temperatura de 26ºC e com 80% de umidade relativa do ar a respiração do turista seja difícil, vale a pena visitar o local, que abriga ainda diversas plantas aromáticas e peixes exóticos num pequeno lago.

Conhecida também como Ilha das Flores, Mainau é ligada por uma ponte a Constança, cidade próxima à fronteira com a Suíça. A ilha tem 45 hectares e pertence a um bairro da cidade. Os primeiros vestígios humanos remontam a 3000 a.C. No ano 15 a.C. os romanos baniram os celtas do local e construíram ali uma fortificação e um estaleiro para navios de guerra.

Dos séculos 9º ao 13, a ilha pertenceu ao Mosteiro de Reichenau, passando por diversos donos até que, em 1928, foi herdada pela casa real sueca. O idealizador desta maravilha da jardinagem foi o grão-duque Frederico I de Baden, que construiu o parque do castelo e mandou plantar o jardim de roseiras e as árvores cítricas.

Família administra a fundação

Graf Lennart Bernadotte gestorben

Conde Lennart Bernadotte, falecido em 2004

No ano de 1932, o conde sueco Gustaf Lennart Nikolaus Paul Bernadotte instalou-se na pequena ilha, onde ficou até a morte, aos 95 anos, em 21 de dezembro de 2004. Em 1974, Mainau havia sido transformada em fundação. Hoje, é administrada pela viúva do conde, Sonja Bernadotte.

A entrada e o estacionamento pagos pelos mais de um milhão de turistas a cada ano não cobrem nem de longe os custos de manutenção dos jardins e dos prédios históricos. Apesar das críticas dos ambientalistas, a família Bernadotte preferiu apostar no merchandising, abrindo, por exemplo, a igreja para a realização de casamentos e oferecendo as instalações para congressos, seminários, exposições, concertos e, mais recentemente, casamentos em grande estilo para turistas chineses.

São atrações, também, eventos artísticos ligados ao tema da jardinagem, além de ginástica ao ar livre (tai chi aos sábados), e o enorme Mainau-Maxi, o rosto de um anão feito com vasos de 16 mil plantas floridas, e que tem nove metros de altura por 16 de largura. Um recorde!

Leia mais