Magdeburg, a primeira catedral gótica da Alemanha | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 11.07.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Magdeburg, a primeira catedral gótica da Alemanha

Construída em solo de importância histórica, destruída pelo fogo, reconstruída, saqueada e bombardeada. A majestosa catedral de Magdeburg e sua rica história.

default

A catedral vista das margens do Elba

As duas enormes torres da catedral de Magdeburg, no leste alemão, despontam no horizonte da cidade. A Catedral de São Maurício e Catarina, como é o seu nome oficial, é um dos destinos preferidos dos turistas na Estrada Românica, no estado de Saxônia-Anhalt. A rota reúne grandes prédios sacros e outros testemunhos do período românico.

A história da grande catedral iniciou-se no século 10º. Na época, Otto 1º, conhecido como Otto, o Grande – primeiro imperador alemão –, mandou construir uma igreja monumental no local onde hoje fica a catedral. Ainda restam ruínas da igreja, que estão sendo descobertas à medida em que prosseguem as pesquisas arqueológicas no local.

No ano de 968, Magdeburg foi elevada a arquidiocese, e com isso a igreja de Otto tornou-se catedral. Já nesta época, Otto 1º determinou que queria ser enterrado na "sua" igreja.

Primeira catedral gótica da Alemanha

A obra erigida por Otto não ficou de pé por muito tempo. Um incêndio na cidade em 1207 destruiu o grandioso prédio. Com as pedras das ruínas, foi construída uma catedral ainda mais majestosa, entre 1209 e 1520.

Deutschland Magdeburg Dom Nordturm

As torres são visíveis em toda a capital da Saxônia-Anhalt

Ela foi a primeira catedral gótica em solo alemão: com colunas altas e estreitas, e janelas em forma de ogiva, deixando passar a luz. As torres testemunham a ambição de alcançar as alturas: uma tem 99,25 metros e a outra, 104 metros de altura.

Colunas italianas de Ravena

Hoje em dia, as atrações vão muito além do gótico, há colunas antigas trazidas de Ravena, na Itália, e o sarcófago do patrono da catedral, Otto 1º. A escultura de São Maurício, datada de 1250, é um testemunho de como já se era multicultural naquela época. Trata-se da mais antiga representação de um negro que se conhece na Europa.

A pia batismal octogonal, em pedra proveniente do Egito, servia de fonte nos tempos de esplendor do mundo romano. Na Idade Média, foi levada a Magdeburg para ser usada em batismos.

No passado alemão mais recente, a catedral serviu de ponto de encontro para o movimento pacífico de 1989. Em orações às segundas-feiras, os cidadãos da então Alemanha Oriental protestaram contra a ditadura do partido único SED.

orgel Kopie.jpgHauptorgel im Dom Sankt Katharina und Sankt Mauritius in Magdeburg

Novo órgão da catedral, inaugurado em maio de 2008

Obra-prima da técnica

Em maio último, foi inaugurado o novo órgão da catedral. Ele estava em construção desde 2006, no mesmo local onde os bombardeios dos Aliados haviam deixado um enorme buraco, em 1945.

Considerado uma obra-prima da técnica, o instrumento é composto de 350 mil peças. Ele mede 15m de altura por 11m de largura e pesa 37 toneladas. Em seu corpo de madeira de carvalho estão instalados 6.139 tubos: o menor mede 168 milímetros (com pé) e o maior, 10,37 metros.

Leia mais