1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Madre Teresa de Calcutá será canonizada pelo Vaticano

Papa Francisco reconhece "cura extraordinária" de homem brasileiro com câncer como o segundo milagre da beata. Cerimônia para proclamá-la santa será realizada em setembro de 2016.

default

Foto de arquivo de 20 de abril de 1995 mostra Madre Teresa na inauguração de um hospital flutuante em Bangladesh

O Vaticano confirmou nesta sexta-feira (18/12) a canonização de Madre Teresa de Calcutá. Segundo o jornal italiano Avvenire, ligado à Igreja Católica, a cerimônia deve ser realizada em setembro de 2016, quase 20 anos depois de sua morte, no mesmo mês de 1997.

Madre Teresa foi proclamada beata em 2003 pelo então Papa João Paulo II. A beatificação, que requer um milagre, é o último passo antes da canonização. Nesta quinta-feira, Papa Francisco assinou um decreto reconhecendo um segundo milagre atribuído à madre, abrindo caminho para que ela seja nomeada santa.

"O Santo Padre autorizou a Congregação para a Causa dos Santos a promulgar os decretos relativos ao milagre atribuído à intercessão da beata Teresa de Calcutá", diz o Vaticano em comunicado.

O segundo milagre de Madre Teresa, aprovado por unanimidade pela Igreja Católica, seria a "cura extraordinária" de um brasileiro que sofria de múltiplos tumores cerebrais, em dezembro de 2008. Segundo o Avvenire, o paciente estava em coma, já em fase terminal, e teria se recuperado repentinamente após muitas orações da família à madre.

Ainda de acordo com o jornal, o brasileiro tem hoje 42 anos e leva uma vida normal. Exames feitos posteriormente à recuperação da doença determinaram que não há qualquer explicação científica para a cura. O milagre aconteceu na diocese de Santos, no litoral de São Paulo.

O Avvenire afirma que a canonização de Madre Teresa será realizada em 4 de setembro de 2016, em ocasião do Jubileu da Misericórdia, que tem início em 8 de dezembro. A data ainda deve ser confirmada, assim como o local da cerimônia.

A congregação Missionárias da Caridade, fundada pela beata em 1950, celebrou o anúncio nesta sexta-feira. "Estamos muito felizes e agradecidas. Soubemos da notícia nesta manhã", diz a irmã Christie, porta-voz da congregação na cidade indiana de Calcutá.

A missionária Sunita Kumar, que tinha uma relação próxima à Madre Teresa, afirmou que a beata foi uma mulher extraordinária, e que via o trabalho pesado como a melhor forma de servir a Deus. "Claro que ela lia a Bíblia, mas seu objetivo principal era ajudar os pobres."

Madre Teresa nasceu Anjezë Gonxhe Bojaxhiu em 1910 na cidade de Escópia, na Macedônia, então Império Otomano. Chamada de "santa das sarjetas", ela ficou reconhecida por uma vida de dedicação aos pobres e doentes, e desenvolveu um intenso trabalho missionário em Calcutá, na Índia. Em 1979, foi laureada com o Nobel da Paz.

EK/afp/ap/lusa/rtr/ots

Leia mais