1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Médico favorito dos atletas completa 60 anos

Hans-Wilhelm Müller-Wohlfart é um dos médicos mais badalados e polêmicos da Alemanha. O ortopedista da seleção alemã e do Bayern de Munique é elogiado pelos esportistas e criticado pela classe médica.

default

Vaidoso, Müller-Wohlfahrt gosta do corte de cabelos na altura dos ombros

Seu nome já faz parte da história da medicina esportiva da Alemanha. Há três décadas, Hans-Wilhelm Müller-Wohlfart goza de invejável prestígio entre os atletas mais conceituados. Personalidades como os tenistas Boris Becker, Ivan Lendl e Thomas Haas, o ciclista Jan Ullrich, saltador de esquis Sven Hannawald, a nadadora Franziska van Almsick e até alguns brasileiros, Amoroso e Giovane Élber, já passaram pelas mãos do renomado médico bávaro.

Seu diagnóstico é preciso e rápido. Em 2001, por exemplo, foi ele o responsável pela pronta recuperação do craque Giovanne Élber, do Bayern de Munique. Chamado para examinar o brasileiro que sentia fortes dores no joelho, Müller-Wohlfart diagnosticou um sério problema na cartilagem e recomendou que ele fosse operado imediatamente.

Levado para Berlim em um jato fretado pelo clube, Élber ainda recebeu uma infusão de vitaminas e medicamentos preparados pelo ortopedista antes de ir para a mesa de cirurgia. Três dias após a intervenção o craque já começava a fazer exercícios de reabilitação e em 12 já estava totalmente em forma. Prova foi o gol que Élber marcou em sua primeira partida depois da operação no joelho.

Sem segredo - "Eu não tenho segredos", garante Müller-Wohlfart sempre que interrogado sobre o seu sucesso. Tal afirmativa, entretanto, é contestada pela classe médica, que duvida da franca disposição do ortopedista em querer apenas contribuir para a recuperação dos atletas. O fato de gostar de estar em evidência e estimular a comercialização dos medicamentos produzidos por sua firma, Formula AG, tem sido alvo de críticas de boa parte de seus colegas de profissão. Inveja? Ou, quem sabe, charlatanismo? A polêmica em torno de Müller-Wohlfart parece não incomodá-lo. Ao invés de revidar os comentários maldosos a seu respeito, ele prefere relatar suas façanhas. Como o caso de Lothar Matthäus que, na época em que jogava pela Inter de Milão, o procurou depois de sofrer uma ruptura nos ligamentos.

O médico recomendou que ele fosse operado nos Estados Unidos. Em conversa confidencial, ficou sabendo que o clube italiano havia perdido o interesse pelo craque alemão. Sem titubear, Müller-Wohlfart entrou em contato com direção do Bayern de Munique e pediu que contratasse Lothar Matthäus. "Eu consigo colocá-lo em forma", prometeu o ortopedista. O clube bávaro topou o desafio e Matthäus ainda brilhou em campo apesar de sua idade avançada em relação à média dos jogadores.

Um episódio entre Matthäus e Müller-Wohlfart vale a pena ser lembrado. O romance entre sua filha, Maren, e o "idoso" jogador alemão. O médico não escondeu seu descontentamento com a relação entre ambos e sua atitude foi bastante explorada pela imprensa do país. Em pouco tempo, o casal de namorados acabou se separando.

Profissão - O ex-atleta Hans-Wilhelm Müller-Wohlfart terminou o curso de Medicina com a nota máxima. Entre 1975 e 1977 exerceu o cargo de médico do Hertha Berlim. Em abril de 1977 foi levado para o Bayern de Munique, onde permanece até hoje. Quando ele completou 20 anos no clube bávaro, o Kaiser do futebol alemão, Franz Beckenbauer, destacou seu trabalho como "um dos segredos do sucesso do Bayern".

O médico, que completa 60 anos nesta segunda-feira (12/8), também é figura importante para a Federação Alemã de Futebol (DFB). Por diversas vezes, ele acompanhou e tratou dos jogadores da seleção alemã, inclusive durante a última Copa do Mundo.

Sucesso - Hoje em dia, Hans-Wilhelm Müller-Wohlfart não exerce mais a função de cirurgião. Ele costuma recomendar para seus pacientes outros profissionais de todo o mundo. Em seu consultório no centro de Munique, o ortopedista concentra seu trabalho no diagnóstico dos problemas.

Enxuto para a idade, Müller-Wohlfart é vaidoso. Seus cabelos lisos cortados à altura do ombro não deixam transparecer que chegou aos 60 anos. Casado com Karen, o médico tem dois filhos, Maren e Kilian.

Ele próprio reconhece que é viciado em trabalho e dispõe de pouco tempo para a família. "Eu não tenho outras paixões. As quatro paredes do meu consultório são a minha vida", declarou o workaholic. Esta talvez seja uma explicação para o sucesso de sua carreira.

Leia mais