1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Má alimentação e obesidade são alarmantes na Alemanha

Maus hábitos alimentares poderão causar cada vez mais doenças fatais no futuro, segundo a opinião de especialistas alemães.

default

Obesidade decorre em geral dos maus hábitos alimentares

Segundo Sven-David Müller, do Instituto Alemão de Medicina Alimentar e Dietética (DIET), 64% das mortes registradas na Alemanha têm a má alimentação como a sua causa direta ou indireta. Müller conclamou os alemães a uma mudança radical dos hábitos alimentares.

De acordo com os cálculos do DIET, um terço de todo o custo do setor de saúde pública na Alemanha – só no ano passado, um montante de 74,3 bilhões de euros – é gerado pelas conseqüências da má alimentação. As enfermidades que mais freqüentemente decorrem dela são os distúrbios cardiovasculares (39,4%) e as cáries (24,2%).

Outra porta-voz do Instituto, Birgit Junghans criticou também a tendência da população alemã à superalimentação: "A obesidade está se tornando uma endemia na Alemanha. Um quarto dos alunos do primeiro ano de escola primária são obesos; entre os nove e doze anos de idade, o índice já aumenta para 42% e entre as pessoas de 55 até 64 anos, esse dado é de 70 até 80%". O principal motivo disto é o consumo cada vez maior de fast food, afirmam os especialistas do DIET.

Além da obesidade, o consumo dos lanches rápidos seria também o causador de graves carências de vitaminas e sais minerais, constatadas em grande parte da população alemã, nos estudos feitos pelo DIET.