1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Luto não silencia discussão sobre segurança do Transrapid

Culto ecumênico lembra 23 vítimas da colisão do trem magnético. Continua discussão sobre o futuro da tecnologia do Transrapid. Governo bávaro admite investir mais no trecho projetado para Munique.

default

Uma vela para cada uma das 23 vítimas

Cerca de 600 pessoas participaram nesta quarta-feira (27/09), em Lathen, no norte da Alemanha, de um culto ecumênico em memória das 23 vítimas da colisão do trem de levitação magnética, ocorrida na última sexta-feira (22/09).

BdT Transrapid Trauerfeier

Wulff falou às vítimas durante culto ecumênico

O governador da Baixa Saxônia, Christian Wulff, transmitiu as condolências aos parentes da vítimas e prometeu colocar um representante do governo à disposição dos mesmos, para defesa de seus interesses.

Também o presidente alemão, Horst Köhler, e o ministro dos Transportes, Wolfgang Tiefensee, bem como representantes das equipes de resgate participaram do culto na igreja de São Vito. Para cada vítima foi acesa uma vela sobre o altar.

O clima de luto nesta quarta-feira não impediu a continuidade da discussão sobre a segurança do Transrapid. "Se for confirmado que o acidente ocorreu por falha humana, isso não significa o fim da tecnologia do trem de flutuação magnética", disse a chanceler federal alemã Angela Merkel, em entrevista ao jornal Neue Presse.

"Adversários exploram tragédia"

Tiefensee acusou os adversários do Transrapid de usarem a tragédia para falar mal da tecnologia. "Mas ainda não sabemos exatamente o que causou o acidente na região de Emsland. No momento, não há motivos para demonizar o Transrapid. É preciso esperar os resultados das investigações, antes de questionar a tecnologia", disse.

O diretor-executivo da IAGB (operadora do Transrapid), Rudolf Schwarz, disse que em Lathen houve uma renúncia deliberada a medidas de segurança adicionais. Um pedido feito há dois anos por funcionários da empresa, para que os veículos de manutenção fossem integrados no sistema de segurança, não teria sido atendido.

Os dez sobreviventes e os parentes das 23 vítimas do acidente resolveram entrar com ação na justiça, pedindo indenização à operadora do Transrapid. "Não está claro por que medidas de segurança hoje viáveis não foram adotadas", disse o advogado Walter Bergmann. A comarca de Emsland abriu uma conta bancária para doações às vítimas. Até esta quarta-feira foram doados 200 mil euros.

Munique quer investir mais

Enquanto isso, o governo da Baviera admitiu aumentar sua participação no financiamento do trecho de 37 km de ferrovia de levitação magnética em Munique, orçado em 1,85 bilhão de euros.

Até agora, o governo estadual havia prometido uma parcela de 185 milhões de euros, o mesmo valor que a companhia ferrovia Deutsche Bahn está disposta a investir. O governo federal planeja participar com 550 milhões de euros do projeto, sobre o qual haverá uma nova rodada de negociações em outubro.

Leia mais

  • Data 27.09.2006
  • Autoria (gh)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/9B3K
  • Data 27.09.2006
  • Autoria (gh)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/9B3K