1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Lula depõe no MPF sobre suposto tráfico de influência

Em depoimento voluntário, ex-presidente nega interferência no BNDES e afirma que procurou ampliar oportunidades de empresas brasileiras no exterior para gerar empregos e divisas para o Brasil.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento nesta quinta-feira (15/10) ao Ministério Público Federal (MPF), em Brasília, sobre o suposto de tráfico de influência em contratos da empreiteira Odebrecht no Brasil e no exterior.

Em sua declaração, Lula argumentou que "todos os presidentes e ex-presidentes do mundo inteiro defendem as empresas de seus países no exterior", afirmou o comunicado do Instituto Lula que ressaltou que o petista prestou o depoimento voluntariamente.

Segundo as investigações, Lula é suspeito de facilitar negócios da Odebrecht com países estrangeiros por meio de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A empreiteira está sendo investigada por escândalos de corrupção na Petrobras e em outros países da América Latina e África.

De acordo com o Instituto Lula, o ex-presidente afirmou no depoimento que nunca interferiu em contratos entre BNDES e empresas privadas, mas disse que "sempre procurou ampliar as oportunidades de divulgação dessas companhias no exterior, com vistas à geração de empregos e de divisas para o Brasil".

Em julho, o MPF abriu uma investigação formal contra Lula pelo suposto tráfico de influência em favor da empreiteira. A Odebrecht teria custeado diversas viagens do petista ao exterior, sobretudo a países da África e da América Latina, como Cuba e Angola, depois que ele deixou o Planalto.

CN/efe/abr

Leia mais