1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Lukashenko e 30 outros políticos bielo-russos proibidos de viajar à UE

A União Européia ampliou a proibição de viagens ao bloco já vigente para o presidente da Belarus a dezenas de líderes políticos do país.

default

Alexander Lukashenko assume o cargo de presidente pela terceira vez

A União Européia anunciou nesta segunda-feira (10/04) que vai estender a 30 líderes políticos da Belarus a proibição de visto para viagens ao bloco, vigente desde 2004 para o presidente Alexander Lukashenko e seis políticos de sua confiança.

Além disso, a UE reservou-se expressamente o direito de introduzir outras medidas, tais como o confisco de bens de líderes políticos bielo-russos no exterior. O governo em Minsk criticou a decisão da UE e exigiu a suspensão da proibição de entrada nos países do bloco.

Os ministros do Exterior da UE lamentaram numa declaração a repressão à oposição na Belarus e a manipulação das eleições presidenciais de 19 de março. A probição de concessão de visto poderá ser revisada, se todos os opositores forem libertados num curto espaço de tempo e se a legislação eleitoral na Belarus corresponder aos "compromissos que o governo assumiu perante a OSCE".

Entre as 31 pessoas que não receberão mais visto para viajar à UE, encontram-se o presidente da Casa Civil, os ministros da Justiça, da Educação e da Informação, o presidente da rádio e da televisão estatais, o diretor do serviço secreto KGB e inúmeros funcionários da Justiça eleitoral.

Lukashenko iniciou seu terceiro mandato na presidência da Belarus no sábado (08/04).

Leia mais