Lufthansa enfrenta nova greve na terça e quarta | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 27.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Lufthansa enfrenta nova greve na terça e quarta

Pilotos anunciam dois dias de paralisação diante do impasse nas negociações com a maior companhia aérea alemã. Na semana passada, greve atingiu 345 mil passageiros.

Os pilotos da Lufthansa anunciaram neste domingo (27/11) que farão mais dois dias de greve nesta terça e quarta-feira, retomando a paralisação que cancelou milhares de voos na semana passada, entre quarta-feira e sábado.

Segundo o sindicato Cockpit, na terça vão parar os pilotos de voos de curta duração com origem na Alemanha, principalmente os internos e também alguns destinos europeus. Já na quarta, a paralisação atinge todos os trajetos com origem no país.

A Lufthansa ainda não anunciou quantos voos serão afetados pela nova paralisação. Entre quarta-feira e sábado da semana passada, um total de 2.755 voos da maior empresa aérea alemã foram cancelados devido à greve, que afetou cerca de 345 mil passageiros.

A paralisação desta semana será a 15ª desde o início da atual rodada de negociações, em abril de 2014. O Cockpit exige um aumento de 3,66% para os 5.400 pilotos da empresa, retroativo a 2012 – na prática, um aumento de cerca de 20%. Já a proposta mais atual da Lufthansa prevê 2,4% de aumento para 2016 e mais 2% em 2017, além de um pagamento único de 1,8 salário.

O salário médio de um piloto da Lufthansa é de 140 mil euros por ano.

AS/efe/rtr/dpa

Leia mais