1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Lufthansa agiu corretamente ao conceder licença a copiloto

Companhia e Departamento Federal de Aviação afirmam que procedimentos corretos foram observados, apesar de Lubitz ter informado sobre depressão. Copiloto é apontado como responsável por queda de avião da Germanwings.

A companhia aérea Lufthansa e o Departamento Federal de Aviação (LBA) da Alemanha afirmaram nesta quinta-feira (09/04) que procedimentos corretos foram observados na ocasião em que o copiloto Andreas Lubitz recebeu a licença para exercer a profissão.

De acordo com investigações, Lubitz, de 27 anos, teria derrubado propositalmente o avião da Germanwings nos Alpes franceses no dia 24 de março, matando as 150 pessoas a bordo.

Carsten Spohr, presidente da Lufthansa, se reuniu com o presidente da LBA, Jörg Mendel, nesta terça-feira para discutir o caso de Lubitz. Ambas as partes afirmaram que a conversa foi "construtiva".

"Chegamos juntos à conclusão de que os procedimentos corretos para a concessão da licença ao piloto foram observados", afirmou o órgão regulador da aviação na Alemanha.

A Lufthansa afirma que o copiloto informou a escola de aviação da empresa, em 2009, de que havia passado por um "grave episódio depressivo". O incidente levantou dúvidas sobre o processo de seleção dos pilotos pelas empresas aéreas e se eles deveriam ser submetidos a mais avaliações psiquiátricas ao serem contratados.

A LBA havia dito que não tinha conhecimento sobre as condições psicológicas de Lubitz. Entretanto, a Germanwings, subsidiária da Lufthansa, afirmou que, sob regulamentações vigentes até 2013, não era obrigatório o repasse de tais informações à entidade.

RC/ap/rtr

Leia mais