1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Lucro da SAP deve crescer 21% em 2002

Grupo alemão confirma previsões otimistas e não teme concorrência da Microsoft/Navision. Empresa de software troca de auditor.

default

O faturamento da empresa alemã de software SAP deve crescer 15% e seu lucro operacional 21% para cerca de € 8,4 bilhões em 2002. Estas previsões foram divulgadas, nesta sexta-feira (3), pelo diretor-executivo da empresa, Henning Kagermann, diante de 5500 acionistas reunidos em Mannheim. Ele prevê uma recuperação dos negócios na área de licenças de software no segundo semestre deste ano.

A previsão de crescimento não inclui os custos relacionados aos programas de rendimentos vinculados às ações (STAR e LTI) nem as despesas decorrentes da compra da empresa TopTier. No ano passado, a líder mundial em software para comércio eletrônico obteve um saldo positivo de € 7,341 bilhões.

No primeiro trimestre de 2002, a SAP teve um faturamento de € 402 milhões com licenças de software. Os analistas haviam previsto um faturamento entre € 450 milhões e € 465 milhões.

Microsoft - Segundo o porta-voz da diretoria da SAP, Hasso Plattner, a empresa não teme a planejada compra da Navision dinamarquesa pela Microsof. "Levamos as negociações a sério, mas não temos medo da Microsoft", disse. Ele duvida que os softwares para pequenas e médias empresas da Navision e da Great Plains (outra subsidiária da Microsoft) sejam compatíveis.

O diretor-presidente do Conselho Fiscal, Dietmar Hopp, informou os acionistas que a SAP rescindiu o contrato com a empresa de auditoria Andersen e optou pelos serviços da KPMG.

A Andersen aliou-se, na semana passada, à Ernst & Young, de Stuttgart, embora anteriormente tivesse planejado uma fusão com a KPMG. Das 30 maiores empresas alemãs cotadas na bolsa, a SAP era a única com auditoria feita pela Andersen, envolvida no escândalo da falência da companhia energética Enron (EUA).

Leia mais