1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Los Angeles fecha escolas após ameaça de bomba

Autoridades locais dizem ter recebido ameaça "verossímil" contra muitas escolas da região. Mais de 640 mil alunos são mandados para casa, enquanto a polícia faz buscas nos mais de 1,2 mil colégios da cidade.

A cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, ordenou o fechamento de todas as escolas nesta terça-feira (15/12) após uma ameaça de bomba recebida por autoridades locais. Segundo Ramon Cortines, superintendente de colégios no distrito, a mensagem era "verossímil" e ameaçava "muitas escolas" da cidade.

Los Angeles conta com 1,2 mil escolas, do jardim de infância ao ensino médio. Com a ordem de que elas não abram as portas nesta terça, os 643 mil alunos foram alertados para não sair de casa. Policiais e agentes do FBI (a polícia federal americana) estão fazendo buscas, e espera-se que a operação seja concluída até o fim do dia, com mais respostas.

Um atentado na cidade vizinha de San Bernardino em 2 de dezembro, que deixou 14 pessoas mortas, influenciou a decisão de agir com cautela, afirmou Cortines.

"É importante que eu tome precauções com base no que aconteceu recentemente", disse ele à imprensa. "Não foi ameaça a uma, ou duas, ou três escolas. Foi a muitas. E elas não estavam especificamente identificadas."

O chefe do departamento de escolas da Polícia de Los Angeles, Steven Zipperman, concordou com a medida. "Mais cedo, nesta manhã, recebemos uma ameaça eletrônica que mencionava a segurança de nossas escolas. Por abundância de cautela, decidimos fechá-las até que tenhamos a certeza absoluta de que elas estão seguras."

O Distrito Escolar Unificado de Los Angeles (LAUSD, na sigla em inglês) – a segunda maior rede de escolas dos EUA em número de alunos – disse que os estudantes estão bem e que todas as escolas estão sendo verificadas.

As crianças que chegaram a ser deixadas nos colégios estão aguardando os pais na companhia de professores e funcionários. O LAUSD pede ainda que os responsáveis apresentem documentos de identificação antes de buscar os alunos.

EK/afp/ap/dpa/rtr

Leia mais