1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Linux substitui Microsoft no Parlamento

O sistema operacional Linux será instalado em 150 servidores do Parlamento alemão para substituir o software da Microsoft. Esta decisão de caráter histórico não foi tomada apenas por medidas de economia.

default

Logotipo do Linux

A recomendação para se instalar o sistema Linux no Parlamento, que havia sido feita pela Comissão de Notáveis sobre Técnica de Informação e Comunicação, foi aprovada na quinta-feira (28) com os votos dos partidos Social Democrático (SPD) e Verde. Entretanto, cerca de 5 mil computadores dos deputados usarão o sistema operacional Windows XP da Microsoft.

Os custos de portagem para o Linux são estimados em 9,5 milhões de euros no período de cinco anos. A alternativa de continuar usando Windows seria no momento mais barata. Mas a vantagem do Linux, a longo prazo, é que o Parlamento não dependerá mais da política de produtos e licenças da Microsoft.

Adeus ao Microsoft Office

O mais importante argumento para optar pelo Linux foi, entretanto, a vulnerabilidade do Windows e outros programas da Microsoft aos ataques de vírus. Como o código do Windows só pode ser modificado pela Microsoft, o usuário não tem a menor possibilidade de consertar possíveis falhas de segurança.

Com o Linux a coisa é bem diferente, pois seu código é aberto, podendo ser modificado e desenvolvido por qualquer um. O critério da segurança foi determinante para que o Tribunal de Contas da União aprovasse a recomendação da comissão parlamentar, mesmo considerado que o Parlamento terá maiores despesas para instalar o Linux.

A longo prazo, os computadores pessoais dos deputados passarão também a operar no sistema Linux. Isto significa que em lugar do Microsoft Office será usado, por exemplo, o Sun Open Office (antigo Star Office), um pacote de aplicativos e ferramentas para processamento de texto desenvolvido pela Sun, e que na Alemanha já está sendo usado por algumas repartições públicas.

Custos x dependência

O Parlamento teria de qualquer forma que optar por um novo sistema operacional, já que a partir do próximo ano a Microsoft vai suspender o Windows NT. Desde há alguns meses corria um debate interno se os computadores deveriam utilizar o novo sistema da Microsoft Windows XP ou o sistema Linux.

A decisão pelo Linux foi apertada. O Partido Liberal votou contra, o do Socialismo Democrático (PDS) absteve-se e, dos deputados da coligação democrata e social-cristã (CDU/CSU), alguns votaram contra e outros se abstiveram.

Links externos