Leverkusen disputará final inédita com Real Madrid | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 02.05.2002
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Leverkusen disputará final inédita com Real Madrid

Pela primeira vez na sua história, o Bayer Leverkusen disputará a final da Liga dos Campeões. Seu adversário será o Real Madrid que eliminou o Barcelona na semifinal, ao empatar por 1 a 1 no jogo de volta.

default

Luís Figo (e) e Xavi Hernandez disputam a bola na semifinal da Liga dos Campeões

No ano em que completa 100 anos de fundação, o Real Madrid é o franco favorito para conquistar pela nona vez o título máximo do futebol europeu. A final da Liga dos Campeões será disputada no dia 15 de maio em Glasgow (Escócia). Para o técnico do Leverkusen, Klaus Toppmöller, é a partida dos sonhos: "Quero dar pessoalmente meus parabéns ao Real Madrid, na final", havia dito ele.

Na quarta-feira, a semifinal entre o Real Madrid e o Barcelona foi precedida por cenas de pânico. Pouco antes do jogo, no estádio Santiago Bernebéu, a organização terrorista basca fez explodir duas bombas na capital espanhola.

O jogo em si foi bem fraco. Depois de ter vencido por 2 a 0 em Barcelona, o Real Madrid podia até perder de 1 a 0 ou 2 a 1 para alcançar a classificação. A equipe madrilenha abriu o placar aos 43 minutos do primeiro tempo, com um belo chute de Raúl de fora da área, no ângulo direito.

O Barcelona empatou aos 3 minutos da etapa final com gol contra de Ivan Helguera. O técnico Vicente del Bosque estava tão sossegado, que substituiu as estrelas Zidane e Figo.

Leverkusen desfalcado – Na final em Glasgow, o Bayer Leverkusen terá dois importantes desfalques: o líbero Nowotny, que rompeu os ligamentos do joelho na partida contra o Manchester, e o meia brasileiro Zé Roberto, suspenso por ter tomado cartão amarelo.

Apesar da euforia, o técnico do Real Madrid, Vicente del Bosque, mostrou-se reservado: "O Leverkusen é uma grande equipe, mesmo sem Zé Roberto e Nowotny". O técnico alemão, Klaus Toppmöller, que assistiu à partida em Madri, reconheceu a superioridade da equipe espanhola, mas prometeu um time ofensivo na final.

As estatísticas não ajudam entretanto o time alemão. Nas quatro vezes em que enfrentou o Real Madrid, o Leverkusen perdeu três partidas e empatou uma. Nunca venceu. Além disso, a equipe espanhola derrotou um time alemão há 42 atrás, numa final disputada também em Glasgow. O Eintracht Frankfurt foi goleado por 7 a 3 e o Real Madri, com os legendários Di Stéfano e Puskas, conquistou seu quinto título europeu. E tem mais: foi num 15 de maio, dia de São Isidro, santo protetor de Madri.