1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Leverkusen é "campeão do outono" pela primeira vez

Líder perde, mas Borussia Dortmund não aproveita oportunidade. Bayern de Munique perde para Hansa Rostock em rodada com seis empates e muito frio. Recorde de público no primeiro turno.

Mesmo perdendo de 2 a 1 para o Hertha Berlim, na capital alemã, o Bayer Leverkusen sagrou-se "campeão do outono" pela primeira vez em sua história. Desde a criação do Campeonato Alemão em 1963, 26 times que terminaram na frente o primeiro turno comemoraram ao fim da temporada o título alemão. Somente 12 não mantiveram a vantagem. A conquista do simbólico rótulo de "campeão do outono" traz, portanto, esperanças ao Leverkusen de levantar o trófeu da Bundesliga, ainda inédito no clube.

Na pequena cidade industrial à beira do Rio Reno, o clima é, porém, de cautela. "Todos os clubes de ponta praticamente ainda aspiram ao título. Temos de nos manter alertas a cada rodada", interpreta o técnico Klaus Toppmöller, cuja equipe, sábado, não conseguiu, pela primeira vez nesta temporada, virar uma partida.

Para os berlinenses, a vitória sobre os líderes não significou tanta alegria. Das lágrimas que escorriam dos olhos do treinador Jürgen Röber, podia-se deduzir que o resultado não mudará mais seu destino. Seus dias no Hertha estão contados. O sexto lugar na tabela está muito aquém da expectativa da diretoria, que esperava ver seu time brigando pelo título. Comenta-se que Röber deverá comandar a equipe terça-feira pela última vez, ficando desempregado com o início do recesso de inverno.

Crise no Bayern – A situação não é melhor em Munique. O Bayern parece ter virado freguês do Hansa Rostock. Perdeu as duas partidas da temporada passada e sábado mais uma vez. Pior que isto, o tricampeão alemão soma cinco jogos seguidos sem vencer no atual campeonato. Há sete anos isto não acontecia.

Em outubro, Élber e seu time pareciam imbatíveis, fulminando os adversários com uma goleada atrás da outra, fosse na Bundesliga ou na Liga dos Campeões. Entre os shows de gols e a atual má fase, dois fatos: a interrupção do campeonato por causa dos jogos da Seleção Alemã que decidiram sua classificação para a Copa do Mundo de 2002 e a volta do capitão Effenberg ao time após longo tratamento. Desde então, não houve mais vitória e o Bayern foi caindo na tabela.

"Estou convencido de que ainda podemos ser campeões", afirma o treinador Ottmar Hitzfeld, que jamais em sua vida havia deixado de ganhar quatro jogos consecutivos. A propalada convicção de Hitzfeld esbarra nas estatísticas. Do quarto lugar no primeiro turno ao título? Nunca um time conseguiu isto na Bundesliga.

Em Bremen, Werder e Borussia Dortmund fizeram boa partida (1x1). Embora o Borussia não tenha aproveitado a chance de assumir a liderança, ao menos encostou no Leverkusen, enquanto o Werder igualou-se em pontos com o Bayern. No domingo, o Kaiserslautern deixou escapar a oportunidade de grudar nos líderes, cedendo o empate para o Stuttgart quase no fim da partida.

Recordes e frio – A rodada do fim de semana foi marcada ainda pelo recorde de empates nesta temporada: seis. Com isto, pouco mudou na ordem de classificação. Principalmente entre os lanternas, que se digladiaram, sem que ao menos um deles pudesse suspirar e sonhar com um segundo turno melhor.

Tal como previsto, o frio predominou. Quase todas as partidas foram disputadas com temperaturas abaixo de zero, mas somente em Munique (1860 x Borussia Mönchengladbach) foi necessário utilizar a bola laranja, para que pudesse ser vista no gramado mais branco do que verde. Na capital bávara, os termômetros marcavam à tarde entre 7 e 9 graus negativos.

O primeiro turno chega a seu fim com um novo recorde de público. Os 153 jogos das 17 rodadas atraíram 5.138.256 torcedores aos estádios, numa média de 33.583 por partida, ou seja, 3286 a mais que no ano passado. O recorde anterior era de 1997/98, superada agora em 1285 torcedores por partida. O Schalke impulsionou o crescimento, graças a seu novo estádio AufSchalke, sempre com lotação esgotada. Com isto o comparecimento da torcida do vice-campeão subiu 25%, atingindo média de 60 mil nos jogos com mando de campo.

Campeonato Alemão 2001/2002 (Bundesliga)

17ª Rodada

Sábado, 15 de dezembro

  • Hertha Berlim 2 x 1 Bayer Leverkusen
  • Werder Bremen 1 x 1 Borussia Dortmund
  • Hansa Rostock 1 x 0 Bayern de Munique
  • 1860 Munique 2 x 2 Borussia Mönchengladbach
  • Hamburgo 1 x 1 Freiburg
  • Colônia 0 x 0 Energie Cottbus
  • Nürnberg 0 x 0 St. Pauli

    Domingo, 16 de dezembro

    • Wolfsburg 3 x 1 Schalke
    • Kaiserslautern 2 x 2 Stuttgart

      Classificação após a 17ª Rodada (total: 34 rodadas)

      1. Bayer Leverkusen – 39 pontos
      2. Borussia Dortmund – 38 pontos
      3. FC Kaiserslautern – 35 pontos
      4. Bayern de Munique – 33 pontos
      5. Werder Bremen – 33 pontos
      6. Hertha Berlim SC – 31 pontos
      7. FC Schalke 04 – 26 pontos
      8. VfB Stuttgart – 24 pontos
      9. 1860 Munique – 24 pontos
      10. VfL Wolfsburg – 22 pontos
      11. Hansa Rostock – 19 pontos
      12. SC Freiburg – 18 pontos
      13. Hamburgo SV – 17 pontos
      14. Borussia Mönchengladbach – 16 pontos
      15. Energie Cottbus – 14 pontos
      16. FC Colônia – 13 pontos
      17. Nürnberg – 12 pontos
      18. St. Pauli – 8 pontos

        OBS 1: Para a temporada seguinte, o campeão e o vice classificam-se para a Liga dos Campeões da Europa. Do terceiro ao quinto, os clubes têm assegurada a participação na Copa da Uefa, mas o terceiro disputará vaga extra na Liga dos Campeões. Os três últimos são rebaixados para a segunda divisão.

        OBS 2: Os critérios básicos para desempate entre times com mesmo número de pontos são: a) saldo de gols, b) gols marcados.

Leia mais