1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Lagerfeld evoca Holocausto para criticar Merkel

Em programa de TV, estilista critica chanceler federal da Alemanha por abrir o país a milhões de refugiados. Centenas de telespectadores apresentam queixas a autoridades, que analisam declarações.

default

Lagerfeld: "Conheço alguém que hospedou um jovem sírio e disse: 'O melhor que a Alemanha inventou foi o Holocausto'"

O órgão regulador da mídia na França anunciou nesta segunda-feira (13/11) que centenas de pessoas fizeram queixas contra o estilista alemão Karl Lagerfeld, depois que ele compareceu a um talk show francês durante o fim de semana.

Lagerfeld, que ocupa os cargos de diretor criativo das marcas Chanel e Fendi, provocou indignação ao  evocar, no último sábado, o Holocausto para criticar a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e sua política de boas-vindas a refugiados.

"Não se pode – mesmo que haja décadas entre eles – matar milhões de judeus para poder trazer milhões de seus piores inimigos em seu lugar", disse Lagerfeld num programa televisivo francês. "Conheço alguém na Alemanha que hospedou um jovem sírio e depois de quatro dias disse: 'O melhor que a Alemanha inventou foi o Holocausto'."

No auge da crise migratória na Europa, em 2015, Merkel prometeu oferecer refúgio aos sírios que fugiam da devastadora guerra civil em seu país – medida que polarizou a política doméstica e regional. Naquele ano, a Alemanha recebeu aproximadamente 900 mil migrantes.

"Merkel já tinha milhões e milhões [de imigrantes] bem integrados e que trabalham e tudo estava bem [...] Ela não precisava levar outro milhão para melhorar sua imagem de madrasta maléfica depois da crise na Grécia", disse Lagerfeld. "De repente, vemos a filha do pastor", acrescentou, referindo-se ao pai de Merkel, que foi pastor protestante na antiga Alemanha Oriental.

Enquanto Lagerfeld foi amplamente criticado nas redes sociais por suas declarações controversas, o órgão regulador da mídia na França comunicou que seguirá analisando o programa televisivo e as observações feitas pelo estilista alemão para determinar se há a necessidade de uma resposta das autoridades francesas. 

PV/afp/dpa

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais