Kuranyi é expulso da seleção alemã após abandonar estádio | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 12.10.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Kuranyi é expulso da seleção alemã após abandonar estádio

Descontente por não ter sido relacionado para a partida contra a Rússia, o atacante Kevin Kuranyi deixa o estádio durante o jogo e é expulso da seleção alemã pelo técnico Joachim Löw.

default

Kevin Kuranyi já havia se envolvido em polêmica durante a Copa do Mundo de 2006

O técnico da seleção alemã, Joachim Löw, anunciou neste domingo (12/10) que o atacante Kevin Kuranyi, do Schalke, não será mais convocado para a equipe nacional. "Não posso aceitar a maneira como Kevin reagiu e por isso não irei mais convocá-lo para a seleção", afirmou Löw, que se declarou irritado e decepcionado com o comportamento do atacante.

Kuranyi abandonou o estádio do Borussia Dortmund provavelmente no intervalo da partida entre as seleções alemã e russa por não ter sido relacionado entre os jogadores que participariam da disputa. Ele assistia ao jogo das arquibancadas, ao lado do volante Jermaine Jones e de integrantes da Federação Alemã de Futebol (DFB). No intervalo, pediu para trocar de lugar e acompanhar o restante da partida com um amigo.

Fussball Länderspiel Deutschland Russland

Técnicos Joachim Löw (e) e Guus Hiddink

Ao final do jogo, quando a equipe alemã se preparava para retornar ao hotel em que estava hospedada, em Düsseldorf, Kuranyi era o único ausente. O diretor da seleção alemã, Oliver Bierhoff, tentou localizar o jogador por telefone. Como não teve sucesso, o ônibus da equipe partiu sem Kuranyi. Em Düsseldorf, dois amigos do atacante esperavam para apanhar seus pertences no hotel.

Decisão coerente

A decisão de cortar Kuranyi da equipe foi tomada após o empresário do jogador, Roger Wittmann, confirmar em entrevista à televisão alemã que o atacante deixara o estádio por motivos profissionais. Ainda durante a tarde de sábado, Kuranyi já havia manifestado a Löw seu descontentamento por não fazer parte da lista final de 18 jogadores.

A DFB apoiou a decisão de Löw. "A decisão foi coerente e lógica. Estou muito decepcionado com o comportamento de Kuranyi. Joachim Löw não tinha outra escolha, é uma situação lamentável", disse o presidente Theo Zwanziger.

É a segunda polêmica envolvendo Kuranyi na seleção alemã. Em 2006, o jogador, que era titular da equipe nacional, não foi convocado para disputar a Copa do Mundo. Na época, Kuranyi se declarou "profundamente decepcionado" com a decisão do então técnico nacional, Jürgen Klinsmann.

Vitória sobre os russos

Fussball Länderspiel Deutschland Russland

Ballack (e), Klose e Schweinsteiger durante o segundo gol da Alemanha

O escândalo em torno de Kuranyi acabou colocando em segundo plano o bom resultado da seleção alemã diante da Rússia. Os alemães venceram o jogo por 2 a 1, com gols de Lukas Podolski e Michael Ballack ainda no primeiro tempo. Andrei Arschavin descontou para os russos no início da etapa final.

Löw elogiou sobretudo a estréia do goleiro René Adler e disse que a equipe apresentou um "excelente futebol, com um ritmo de jogo muito rápido e disposição nas disputas pela bola". Os alemães dominaram a partida no primeiro tempo, mas cederam espaço na etapa final. "Não poderíamos nos queixar se o jogo terminasse empatado", disse Ballack.

O resultado deixou a equipe alemã na liderança do grupo 4 das eliminatórias européias para a Copa do Mundo de 2010, com sete pontos. Os russos são os adversários mais fortes do grupo, que tem ainda as seleções do País de Gales, da Finlândia, do Azerbaijão e de Liechtenstein. O próximo jogo da Alemanha é nesta quarta-feira (15/10), em Mönchengladbach, contra o País de Gales.

Leia mais