Klose encerra carreira de jogador | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 01.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Klose encerra carreira de jogador

Após pendurar as chuteiras, maior artilheiro da história das Copas do Mundo atuará como auxiliar técnico de Löw na seleção alemã. "Amadureci a ideia de continuar no campo, mas em outra perspectiva", disse.

A Federação Alemã de Futebol (DFB) anunciou nesta terça-feira (01/11) que Miroslav Klose, maior artilheiro da história das Copas do Mundo, decidiu encerrar a carreira como jogador. Ele participará de um programa de formação dentro da seleção do país para se tornar treinador.

Além do trabalho de formação, requisito para obter a licença de técnico na Alemanha, Klose se envolverá com questões relativas à seleção principal e também atuará em programas relacionados com as categorias de base.

O ex-artilheiro já atuará como auxiliar técnico do treinador da Alemanha, Joachim Löw, na partida de 11 de novembro contra San Marino, pelas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018. Ele também exercerá a função num amistoso quatro dias depois, contra a Itália.

"Meus maiores sucessos foram alcançados com a seleção e, por isso, decidi voltar. Nos últimos meses, amadureci a ideia de continuar no campo, mas em outra perspectiva, a de técnico", disse Klose. "Ler uma partida, me preparar detalhadamente e desenvolver táticas e estratégias são coisas que já me interessavam como jogador."

Löw celebrou o fato de ter o ex-jogador agora como seu assistente. "Posso confiar nele plenamente. É um exemplo como pessoa e como atleta, que faz tudo para o sucesso da equipe", afirmou.

O jogador, de 38 anos, tinha terminado no verão europeu seu contrato com a Lazio e, desde então, estava sem equipe. Em sua carreira internacional, o alemão passou por clubes como Kaiserslautern, Werder Bremen e Bayern de Munique.

A última vez em que Klose vestiu a camisa da seleção alemã foi na decisão da Copa do Mundo de 2014, no Maracanã, quando a equipe venceu a Argentina, por 1 a 0, e conquistou o tetracampeonato. Ele esteve, inclusive, no fatídico 7 a 1 sofrido pela seleção brasileira nas semifinais da competição.

O atacante jogou 137 partidas com a seleção, marcando 71 gols, sendo o maior artilheiro da história da seleção alemã e o segundo jogador com mais jogos, atrás de Lothar Matthäus, com 150.

FC/efe/ots

Leia mais