1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Klinsmann deixa a seleção alemã e é sucedido por Löw

Milhões de torcedores alemães esperaram em vão o "sim" de Klinsmann. Depois de conquistar o terceiro lugar na Copa, o técnico alemão renuncia e é sucedido por seu ex-assistente Joachim Löw.

default

Técnico alemão decepciona torcida do país e abandona a seleção

O técnico da seleção alemã, Jürgen Klinsmann, recusou-se a prorrogar com a Federação Alemã de Futebol (DFB) seu contrato para continuar treinando a seleção que foi anfitriã da Copa 2006. "Lamento a decisão, mas temos de aceitá-la", disse o presidente da DFB, Gerhard Mayer-Vorfelder, na madrugada desta quarta-feira (12/07).

Klinsmann será sucedido por seu assistente durante a Copa, Joachim Löw, que assinou um contrato de dois anos com a DFB, até o fim da Eurocopa 2008 na Áustria e Suíça.

WM 2006 Deutschland Portugal Klinsmann Löw

Joachim Löw (e) foi o braço direito de Klinsmann (d) na Copa

Antes de atuar na comissão técnica da seleção, Löw foi técnico do Stuttgart (pelo qual conquistou a Copa da Alemanha de 1997) e do Karlsruhe, e treinou vários clubes na Áustria e Turquia. Como jogador, disputou 52 partidas e marcou sete gols na Bundesliga.

Klinsmann disse durante entrevista coletiva à imprensa, nesta quarta-feira (12/07), que seu grande desejo era voltar à normalidade, depois de "gastar muita força" durante os dois anos em que comandou a seleção da Alemanha.

"No momento, não me vejo absolutamente em condições de continuar este trabalho com a mesma energia", disse. Ele disse que fará uma pausa de meio ano e neste período não assumirá outra atividade.

Segundo informações veiculadas pela imprensa alemã, Klinsmann decidiu dedicar mais tempo à sua família, que vive na Califórnia. Especula-se também que ele poderá assumir o comando da seleção dos Estados Unidos, caso o atual técnico Bruce Arena renuncie ao cargo.

Continuidade da filosofia de Klinsmann

O nome de Löw foi sugerido pelo próprio Klinsmann como solução ideal. "Para mim, Löw nunca foi um treinador assistente. Ele sempre foi um parceiro, que realizava suas tarefas de forma autônoma, desde os treinos até a análise de vídeos. Eu tinha mais a função de supervisor, que olhava se as coisas engrenavam. O trabalho propriamente dito ele fazia", disse Klinsmann, em entrevista na DFB.

Décimo técnico da história da seleção alemã, Löw tem uma meta bem definida. "Digo claramente que a meta de Oliver Bierhoff (gerente da seleção), Andréas Köpke (treinador de goleiros), de toda a diretoria da DFB e naturalmente minha é conquistar a Eurocopa", afirmou.

O diretor esportivo da DFB, Matthias Sammer, elogiou a escolha e disse que, junto com Löw, pretende "movimentar algo em favor do futebol alemão". Ele negou especulações de que também tinha ambições ao cargo.

Ainda não foi decidido quem será o assistente de Joachim Löw. "Isso será meu primeiro ato no cargo", disse o novo técnico que pretende avaliar com Bierhoff os possíveis candidatos. Klinsmann se despede da seleção com um saldo de 21 vitórias, sete empates e seis derrotas em 31 jogos. O presidente da DFB, Theo Zwanziger, garantiu que a filosofia de Klinsmann terá continuidade na seleção.

Leia mais

  • Data 12.07.2006
  • Autoria (gh)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/8ktg
  • Data 12.07.2006
  • Autoria (gh)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/8ktg