1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Klinsmann começa contagem regressiva para o Mundial

Técnico alemão realiza teste físico com 37 jogadores e abre a disputa pelas 23 vagas na seleção. Título rende bicho de 300 mil euros para cada craque.

default

Capitão Ballack durante testes da seleção alemã em Frankfurt

O técnico alemão, Jürgen Klinsmann, aproveitou "o maior teste físico da seleção", realizado com 36 jogadores, nesta semana, em Frankfurt, para explicar a filosofia e a meta de seu trabalho à frente da equipe: ganhar o Mundial de Futebol de 2006 na Alemanha. "A equipe tem potencial para conquistar o título", disse.

"O começo está feito, mas ainda temos muito trabalho pela frente", disse Klinsmann. Ele entregou aos jogadores um CD-ROM multimídia, para que cada um possa explicar também em família o programa de preparativos previsto para os próximos 15 meses. "Nós fornecemos a ferramenta, mas cada jogador tem de fazer tudo o que for possível para que a Alemanha conquiste o campeonato", explicou.

Segundo Klinsmann, a mensagem básica transmitida à equipe foi: "Nós abrimos as portas para vocês, mas vocês têm que dar o passo de entrada. Somos auxiliares. A arrancada em campo tem de partir dos próprios jogadores". Ele pediu à equipe um futebol veloz e ofensivo.

As palestras e os vídeos apresentados por Klinsmann, seu assistente Joachim Löw, o treinador de goleiros Andreas Köpke e o gerente da seleção Oliver Bierhoff parecem ter sido entendidos pelos convocados para o teste. "Isso me motivou muito. Nunca é cedo demais para começar a conscientizar a equipe da grande meta para 2006", disse o zagueiro Babbel, do Stuttgart.

Kevin Kuranyi beim Blutttest, Fitness-Test der Deutschen Elf

Coleta de sangue no atacante Kuranyi (d) durante treino intensivo da seleção alemã em Frankfurt

O trabalho duro começou com um controle intensivo, "que é sempre um sofrimento", como disse o zagueiro Friedrich, do Hertha Berlim. Após um exame de sangue, os jogadores tiveram uma bateria de testes físicos, principalmente de resistência. "Em termos de velocidade, estou positivamente surpreso", disse o médico Tim Meyer, que coordenou os testes juntamente com peritos dos Estados Unidos. O meio-campista Hamann (com problemas no joelho) e o atacante Asamoah (contusão muscular) foram suspensos dos treinos.

Amistoso e prêmio de 300 mil euros

Oliver Kahn: Fitness-Test der Deutschen Elf in Frankfurt am Main

Goleiro da seleção alemã, Oliver Kahn, corre durante teste de resistência

Asamoah, no entanto, acredita que poderá jogar, no próximo sábado (26/03), no amistoso contra a Eslovênia, o nono jogo da Alemanha sob o comando de Klinsmann. O empate de 2 a 2 com a Argentina, em 9 de fevereiro passado, é visto como referência para os próximos testes da seleção alemã. "Precisamos estar em condições de mostrar durante 120 minutos o desempenho que tivemos até os 35 minutos do segundo tempo do amistoso contra a Argentina", disse Klinsmann.

Os jogadores da seleção alemã de futebol serão premiados com € 300 mil cada um, caso conquistem o título em 2006. O acordo foi fechado nesta quarta-feira (23/03), entre a Federação Alemã de Futebol (DFB) e o conselho da equipe nacional. Este valor é o triplo do que foi oferecido aos atletas para vencerem o Mundial no Japão e Coréia do Sul, em 2002, quando os alemães perderam na final para o Brasil.

Ficou decidido também, que, em caso de vice-campeonato, os jogadores receberão € 150 mil cada um. Se alcançarem as semifinais, o prêmio pago aos jogadores será de € 100 mil, e as quartas-de-final, a metade do valor. "A seleção garante a maior parte da receita da DFB, o que justifica o bicho nesse valor", argumentou Klinsmann. Pela primeira vez na história das Copas, os alemães não receberão prêmio pela classificação para as oitavas-de-final.

A volta de Vogts

Durante os testes em Frankfurt, Klinsmann abriu a concorrência para as 23 vagas no plantel que disputará a Copa. Segundo o técnico, todos os 37 convocados para o teste físico têm condições de garantir uma das vagas para si. "Cada um deve atuar, nos próximos meses, convicto de que pode ser convocado para o Mundial", afirmou.

Klinsmann quer também que a DFB contrate o ex-treinador Berti Vogts para o cargo de diretor técnico da seleção. "Berti é uma excelente opção para este posto", disse. Ele espera poder contar com os serviços de Vogts já na Copa das Confederações, de 15 a 29 de junho de 2005.

Leia mais