1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Klinsmann assume comando da Seleção Alemã

Agora é oficial: Jürgen Klinsmann é o novo técnico da Seleção Alemã de futebol. Com um contrato de dois anos, sua principal missão será preparar o time para a Copa do Mundo de 2006.

default

A nova esperança do futebol alemão

Pelo menos na aparência, o novo técnico da Seleção Alemã, Jürgen Klinsmann, 39 anos, possui aquilo de que o futebol germânico necessita: jovialidade, carisma e charme. Se estes atributos foram ou não determinantes na escolha de seu nome para comandar o principal time do país é algo que pouco preocupa a mídia alemã.

O que importa agora é saber como o ex-jogador do Stuttgart e do Bayern de Munique irá desempenhar o papel de treinador da Seleção Alemã, pela qual atuou 108 vezes como centroavante.

A Confederação Alemã de Futebol (DFB) já acertou os principais detalhes do contrato de dois anos com o craque, que terá como principal missão preparar a seleção para a Copa do Mundo de 2006. Seu salário não foi revelado, mas especula-se que gire em torno dos 5 milhões de euros por ano, quantia desmentida pelo porta-voz da DFB, Harald Stenger.

Trio maravilha

Klinsmann, que na juventude quis ser padeiro e chegou inclusive a concluir o curso, terá a desafiadora incumbência de dar um novo impulso à Seleção Alemã. Para isto, já adiantou, precisará contar com assistentes capacitados.

Oliver Bierhoff Fußball

Oliver Bierhoff

Um nome bastante cotado é o do também ex-colega, o atacante Oliver Bierhoff, 36 anos, com quem Klinsmann já conversou e a quem cogita destinar o cargo de diretor da seleção. Outro nome de peso é o do treinador Holger Osieck, 55 anos, que deverá assumir o posto de principal assistente do técnico.

Ajeitando a vida

Tanto a DFB quanto Klinsmann já anunciaram que esta fase de mudança transcorrerá sem grandes atropelos. O novo técnico, que até então morava nos Estados Unidos, terá, além da mudança, que acertar alguns detalhes paralelos mas inerentes ao cargo, como patrocínio e apoio a atividades esportivas juvenis.

Bierhoff, por sua vez, precisará remanejar toda sua agenda, já lotada de compromissos, para ter tempo de exercer sua nova atividade profissional. Outro ponto importante será esclarecer seu patrocínio. Ele tem contrato com a Nike até 2006 e a Seleção Alemã recebe patrocínio justamente de sua concorrente, a Adidas.

"É uma honra"

"Para mim este cargo é uma honra", declarou Klinsmann à revista esportiva Kicker. A despeito de alguns cartolas e integrantes do futebol alemão, que torceram o nariz com sua convocação para tão prestigiado cargo, o ex-jogador aposta que com bons aliados será capaz de tirar o time do marasmo em que se encontra.

A principal crítica é quanto à sua inexperiência no cargo e o fato de ter obtido a licença de treinador há pouco tempo, em 2000. Outros, entretanto, acreditam que é justamente um perfil como este que estava faltando à Seleção Alemã.

Mamãe falou, tá falado

O resultado, obviamente, poderá ser comprovado em campo. No dia 18 de agosto, Klinsmamm fará sua estréia como técnico no amistoso da Seleção Alemã contra a Áustria. No dia 8 de setembro, o páreo vai ser bem mais difícil. Será a vez de enfrentar a Seleção Brasileira em amistoso que será disputado em Berlim.

Se depender da torcida particular, Klinsmann já é um brilhante técnico. Sua mãe, por exemplo, não duvida do talento do filho. Em recente entrevista, Martha Klinsmann garantiu que Jürgen será bem-sucedido no Mundial de 2006. "Capacidade para isto ele tem", declarou a progenitora. Mamãe falou, tá falado!

Leia mais