Kadafi culpa Al Qaeda e Bin Laden pelos protestos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 24.02.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Kadafi culpa Al Qaeda e Bin Laden pelos protestos

Em novo discurso, ditador líbio Muammar Kadafi diz que manifestantes agem a serviço de Osama bin Laden e estão sob influência de álcool e drogas.

default

O ditador líbio, Muammar Kadafi, disse nesta quinta-feira (24/02) à televisão estatal que a revolta no país está sendo liderada pela rede terrorista Al Qaeda. Ele disse que os manifestantes são soldados recrutados por Osama bin Laden.

O líder líbio disse ainda que os jovens que protestam nas ruas da Líbia estão sob influência de álcool e drogas, que lhes teriam sido distribuídos por agentes estrangeiros. Kadafi mencionou repetidamente Bin Laden e a Al Qaeda, denunciando as revoltas como manobras do terrorismo internacional.

Kadafi falou à televisão estatal por telefone, fazendo apelos à população de Zawiya, a poucas dezenas de quilômetros de Trípoli, onde nesta quinta-feira houve confrontos entre forças leais ao líder líbio e rebeldes.

Forças leais a Kadafi iniciaram um violento contra-ataque nesta quinta-feira, combatendo os rebeldes que ameaçam o poder do líder líbio ao tomar importantes localidades nas proximidades da capital, Trípoli. A oposição já controla grandes centros no leste, como Bengasi, e há testemunhos de que as cidades de Misrata e Zuara, no oeste, também estejam em poder dos rebeldes.

AS/lusa/rtr/dpa

Leia mais