1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Juventude alemã se preocupa menos com AIDS

As férias de verão se aproximam e parte dos jovens alemães pensam sobretudo em aventuras sexuais. Uma situação de risco, pois diminuiu o medo das doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS, nos últimos anos.

default

Com o início das férias começam também as campanhas de prevenção à AIDS

Os jovens alemães estão mais despreocupados na hora do sexo. Enquanto no início dos anos 90, 60% deles considerava a AIDS uma moléstia perigosa: hoje, esse número caiu para 37%. Os dados provêm de uma pesquisa realizada pela Central Nacional de Esclarecimento sobre a Saúde (BZgA), divulgados nesta segunda-feira (10). "Os jovens são especialmente imprudentes durante as paqueras de férias", afirma Elisabeth Pott, diretora da BZgA. Justamente por causa da proximidade das férias de verão serão distribuídos aos jovens entre 14 e 18 anos, com viagem marcada para o exterior, os chamados travelpacks, contendo material informativo sobre prevenção e uma camisinha.

"Alguns partem do princípio de que já existem métodos de cura para a infecção com o vírus HIV", disse Pott. Também o risco de uma gravidez indesejada é pouco preocupante para a maior parte juventude alemã. Dois milhões e meio de jovens alemães viajam anualmente ao exterior e a maioria acredita que transar faz parte de um bom programa de férias. Por isso, a BZgA preparou, juntamente com agências especializadas em viagens para jovens, uma campanha de esclarecimento com o slogan: " On tour! L´amour?" (Em viagem! O amor?).

Para um terço dos adolescentes, a "primeira vez" acontece de maneira inesperada. "Minha primeira vez foi com uma paquera. Estávamos passeando na praia ao pôr do sol e não conseguimos resistir. Caímos um nos braços do outro e foi maravilhoso", relata Tatjana, de 15 anos. Há aqueles que, mesmo aproveitando ao máximo as oportunidades sexuais que aparecem no período de férias, mantêm-se precavidos. É o caso de Pia, de 18 anos: "Nas férias, eu solto a franga, mas nunca sem camisinha."

Na apostila da BZgA, os jovens viajantes também são informados, por exemplo, como comprar preservativos em quatro idiomas diferentes e como falar sobre proteção com a paquera de férias.

Leia mais

Links externos