1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Justiça espanhola declara "referendo" catalão ilegal

Máxima instância judicial espanhola decide que consulta popular sobre independência viola a Constituição. Segundo a corte, votações do tipo só podem ser convocadas pelo Estado.

O Tribunal Constitucional espanhol decidiu nesta quarta-feira (25/02), por unanimidade, que a consulta popular realizada pela Catalunha em 9 de novembro passado viola a Constituição e, portanto, não tem qualquer valor legal.

O governo catalão chegou a convocar, para novembro passado, um referendo sobre sua independência da Espanha. Porém, após recurso apresentado por Madri, a máxima corte judicial do país suspendeu o processo.

Os catalães decidiram, mesmo assim, realizar uma consulta popular simbólica. Mais de 80% das 2,3 milhões de pessoas que participaram da votação – a região tem 6,3 milhões de eleitores – optaram pela separação catalã da Espanha.

Na decisão tomada nesta quarta, o Tribunal Constitucional lembrou que os referendos são competência exclusiva do Estado. E optou por anular até o decreto que convocou a votação de 9 de novembro, por considerar tratar-se de uma consulta popular com viés de referendo.

PV/afp/dpa/efe/lusa/ap

Leia mais