1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Justiça britânica confirma extradição de Assange para a Suécia

Fundador da WikiLeaks deve ser extraditado para país escandivo, onde é acusado de crimes sexuais. Assange cumpre prisão domiciliar no Reino Unido desde dezembro de 2010.

A Alta Corte de Londres confirmou nesta quarta-feira (30/05) a extradição para a Suécia do fundador da WikiLeaks, Julian Assange. A Justiça britânica já havia decidido extraditá-lo em novembro de 2011, mas os advogados do réu tentavam um recurso contra a sentença. A medida em última instância foi tomada por uma maioria de cinco votos contra dois.

No país escandinavo, Assange é acusado de cometer crimes sexuais. O australiano cumpria prisão domiciliar em Londres, onde foi preso em dezembro de 2010. Segundo a decisão desta quarta-feira, ele poderá permanecer no Reino Unido apenas por 14 dias.

Assange poderá recorrer da decisão junto ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, em Estrasburgo, na França, mas advogados dizem que tal ação praticamente não irá impedir a sua extradição.

O fundador da WikiLeaks nega as acusações. Os apoiadores do site alegam que o processo segue interesses políticos de Washington, em represália pela publicação de dezenas de milhares de documentos militares secretos sobre o Iraque e o Afeganistão e de telegramas diplomáticos norte-americanos.

NP/dpa/lusa/afp
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais