1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Justiça brasileira bloqueia 188 milhões de reais de Neymar

Procuradoria da Fazenda embarga bens do atleta, de seus pais e de empresas da família. Atacante é acusado de evasão fiscal relativa à sua transferência do Santos para o Barcelona, efetuada em 2013.

A Justiça brasileira determinou o bloqueio de 188 milhões de reais de Neymar, acusado pela Procuradoria da Fazenda Nacional de sonegar impostos. A medida preventiva, revelada em primeira mão pelo jornal Correio Braziliense nesta sexta-feira (25/09), visa impedir que o atleta brasileiro dilapide o patrimônio e lese os cofres públicos.

A decisão do bloqueio dos bens de Neymar foi efetuada em 11 de setembro pelo desembargador Carlos Muta, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região, segundo comunicado oficial emitido nesta sexta-feira. As autoridades fiscais brasileiras exigirão o pagamento de cerca de 64 milhões de reais de impostos não declarados entre os anos fiscais de 2011 a 2013.

Os 188 milhões de reais de bens bloqueados se referem a uma multa de 150% sobre o valor cobrado pela Receita e visam garantir o pagamento de juros e multas pela alegada evasão fiscal relativa à sua transferência do Santos ao Barcelona, efetuada na metade de 2013.

E como os 188 milhões de reais representam mais do que 30% do patrimônio declarado pelo atleta, de 244 milhões de reais, foram bloqueados também bens de seus pais e de três empresas da família: Neymar Sport e Marketing, N & N Consultoria Esportiva e Empresarial e da N & N Administração de Bens Participações e Investimentos.

O fisco brasileiro considera que Neymar sonegou impostos porque declarou o dinheiro recebido pela sua transferência ao futebol espanhol como ganho de suas empresas, em vez de aquisição como pessoa física, segundo afirmação do magistrado na sentença.

Segundo o órgão tributário brasileiro, Neymar também omitiu da declaração de imposto as cobranças de serviços de publicidade, direitos de imagem e outros contratos assinados com o Barcelona e outras empresas entre 2011 e 2013.

A transferência de Neymar para o Barcelona também levantou suspeitas do fisco espanhol. A negociação do brasileiro segue sendo

investigada por autoridades da Espanha

e até derrubou o

ex-presidente do clube

Sandro Rosell.

PV/efe/ots

Leia mais