Juppé descarta substituir Fillon nas eleições francesas | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 06.03.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Juppé descarta substituir Fillon nas eleições francesas

Ex-primeiro-ministro e atual prefeito de Bordeaux, cotado para concorrer no lugar do candidato envolvido em escândalo de corrupção, afirma que não tem a capacidade de unir o partido.

Frankreich Wahlkampf | Republikanische Partei - Francois Fillon & Allain Juppé (picture.alliance/dpa/E. Feferberg)

Allain Juppé teria melhor desempenho num duelo com Le Pen do que Fillon (ao fundo)

O ex-premiê Alain Juppé, recentemente derrotado nas primárias do partido conservador Os Republicanos, descartou nesta segunda-feira (06/03) concorrer à presidência da França no lugar de François Fillon, que está sob pressão a abandonar a corrida em meio a escândalos.

Juppé criticou Fillon como "obstinado" por insistir em permanecer na corrida ao Eliseu após o escândalo de corrupção envolvendo seu nome. A campanha do ex-premiê foi abalada pela denúncia de que sua esposa recebeu cerca de 600 mil euros por trabalhos que não teria realizado.

"O início das investigações da Justiça e de seu sistema de defesa baseado na denúncia de um suposto complô, além da vontade de assassinato político, o levaram a um beco sem saída" disse Juppé.

O atual prefeito de Bordeaux afirmou que não tem a capacidade de unir o partido, reconhecendo que "é tarde demais" para ele e que não representa a renovação que os franceses desejam.

"Não estou disposto a realizar o reagrupamento necessário em torno de um projeto unificador", afirmou o ex-premiê.

 Nesta segunda-feira, o comitê político do partido reunirá as principais figuras da direita, entre eles o próprio Fillon, para tentar buscar uma solução para a crise. O ex-ministro François Baroin é o mais citado para substituir o candidato.

Todas as pesquisas apontam que Fillon não conseguiria chegar ao segundo turno das eleições presidenciais, que deverá ser disputado pela candidata  populista de direita Marine Le Pen e pelo ex-ministro da Economia e dissidente do Partido Socialista, Emmanuel Macron.

Juppé, porém, teria melhores condições para chegar ao segundo turno, segundo as pesquisas, e poderia derrotar Le Pen mais facilmente do que Fillon.

RC/efe/rtr

Leia mais